Saladas na dieta: 5 motivos para incluir esse prato colorido no cardápio!

Incluir saladas na dieta pode ser o primeiro passo para conquistar o corpo dos sonhos e, de quebra, ter um organismo blindado!

None
Foto: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 12/04/2017 às 19:28
Atualizado às 12:32

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Além de refrescantes e repletas de sabor, as saladas ainda contam com uma grande variedade de nutrientes capazes de blindar todo o organismo e transformar a sua saúde. “Elas devem ser incluídas em duas principais refeições do dia, ou seja, no almoço e no jantar. O consumo é recomendado para todos os dias, em porções que a pessoa julgar correta para si. Para evitar a monotonia, é possível variar os alimentos que estarão na salada, pois a combinação de cores, sabores e aromas é infinita. Por isso, é importante explorar todos os alimentos possíveis, afinal, eles são excelentes fontes de vitaminas, proteínas e fibras, nutrientes indispensáveis na alimentação”, ressalta a nutricionista Juliana Castelli. Confira por que você deve investir em saladas na dieta para atingir os resultados!

prato de salada com frango

Foto: Shutterstock.com

Motivos para incluir saladas na dieta:

1 – São pouco calóricas

A grande maioria dos ingredientes das saladas (verduras, legumes e grãos, por exemplo), contam com pouquíssima quantidade de calorias, ou seja, conferem ao organismo uma grande variedade de nutrientes sem aumentar os ponteiros da balança. Além disso, as saladas não precisam de muito tempo para serem preparadas, então, é possível consumi-las diariamente sem atrapalhar a rotina. Uma dica é higienizar bem e picar os ingredientes um dia antes de sua montagem. Assim, ela se torna uma opção ainda mais prática para incluir o tempo todo.

2 – Ajudam a emagrecer

A alta quantidade de fibras presentes nos ingredientes das saladas fazem delas excelentes aliadas na busca pela silhueta perfeita. Isso porque, além de promoverem a sensação de saciedade, elas ainda colaboram para o bom funcionamento do intestino, diminuindo os incômodos inchaços, que, muitas vezes, podem ser os responsá- veis pelo aumento do peso corporal.

3 – Facilitam a digestão

Seu alto teor de fibras é responsável por trazer esse benefício ao corpo, já que, durante o processo de digestão, as do tipo insolúveis – ou seja, que não se diluem facilmente no organismo – permanecem por mais tempo no tubo digestivo, fator que acelera o trânsito intestinal e contribui para diminuir os incômodos gerados por conta da prisão de ventre.

4 – Desintoxicam o organismo

Com uma elevada concentração de substâncias antioxidantes, as hortaliças aparecem como excelentes combatentes aos radicais livres. Esses compostos, formados por meio do processo de oxidação celular, podem ser os principais responsáveis pelo desenvolvimento de uma série de malefícios no organismo, entre eles, alguns tipos de câncer. Por isso, quanto maior for a variedade de legumes e verduras ingeridos, melhor para você. Abuse das cores, sabores e inove cada vez mais na hora de montar a sua salada. A saúde agradece!

5 – São frescas e naturais

Os nutricionistas recomendam: quanto mais natural for o prato, melhor! Incluindo saladas na dieta, você não corre esse risco. Livres de substâncias que prejudicam o organismo, basta lavá-las devidamente e usufruir dessa fonte de saúde. Mas atenção: optar pelo tipo orgânico é sempre a melhor escolha, para que os agrotóxicos não afetem o corpo. Além disso, por serem leves, elas são ideais para o consumo em dias quentes, já que colaboram para a hidratação e facilitam o processo de digestão. “Outra excelente ideia para o verão (frisando que salada também deve ser um prato consumido no inverno) é incluir um pouco mais de carboidratos e proteínas, a fim de que ela fique completa”, aconselha Juliana.

Texto: Paula Santana | Consultoria: Juliana Castelli, nutricionista

LEIA TAMBÉM