Saladas contra Alzheimer: opções saudáveis para proteger o cérebro!

Sabia que existem saladas contra Alzheimer? Elas são fontes de alimentos que protegem a saúde do cérebro e ajudam a amenizar os sintomas da doença!

None
Invista em opções de alimentos saudáveis para preparar saladas contra Alzheimer. Foto iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 16/05/2017 às 09:37
Atualizado às 13:52

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O que comemos está relacionado à  saúde do nosso organismo. Por isso, o que está no prato deve ser bem avaliado, a fim de garantir os benefícios oferecidos pelos alimentos. “Ter uma alimentação equilibrada significa consumir todos os grupos alimentares carboidratos, proteínas, gorduras, fibras, vitaminas e minerais, o que ajuda não só na formação e manutenção da célula cerebral, mas também na prevenção de doenças neurológicas”, afirma a nutricionista Michelle Rodrigues. Aproveite as receitas selecionadas para nutrir corpo e mente, apostando em saladas contra Alzheimer!

O morango é um importante aliado da saúde e deve compor as saladas contra Alzheimer

Se consumido com moderação, o kani kama pode beneficiar a saúde, já que é uma ótima fonte de proteínas. Foto Rodrigo Moreira/Colaborador

SALADA DE MORANGO

Ingredientes:

  • 1 xícara (chá) de morangos
  • 1 manga
  • 200g de kani kama
  • 1 maço de alface-americana
  • 1 xícara (chá) de rúcula

MOLHO:

  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • 1 colher (chá) de gengibre em pó
  • 2 colheres (sopa) de vinagre
  • 1/2 xícara (100ml) de água
  • 2 colheres (sopa) de maisena
  • Sal a gosto

Modo de preparo: corte os morangos em quatro e a manga em filetes. Desfie o kani kama. Monte a salada com as folhas de alface, a rúcula, as frutas e o kani kama no centro. Bata todos os ingredientes do molho no liquidificador e sirva à parte.

O salmão é uma importante fonte de ômega-3, nutriente que protege o cérebro.

O salmão é uma importante fonte de ômega-3, nutriente que protege o cérebro. Foto Stela Handa/Colaboradora

SALADA DE RÚCULA E SALMÃO

Ingredientes:

  • 100g de salmão defumado
  • 200g de rúcula
  • Azeite, vinagre de framboesa e pimenta-do-reino a gosto
  • 100g de queijo feta

Modo de preparo: corte o salmão em fatias finas. Usando uma forma pequena, faça camadas. Comece com a rúcula, tempere com azeite, algumas gotas de vinagre e um pouco de pimenta. Depois, faça uma camada de salmão, seguida de mais uma de rúcula, finalize com o queijo feta e sirva.

O atum é conhecido como um dos peixes de águas frias mais ricos em ômega-3.

O atum é conhecido como um dos peixes de águas frias mais ricos em ômega-3. Foto Stela Handa/Colaboradora

SALADA DE ATUM PRÁTICA

Ingredientes:

  • 10 ovos de codorna cozidos e cortados ao meio
  • 1 beterraba ralada
  • 1 abobrinha ralada
  • 2 tomates sem sementes picados
  • 1/2 xícara (chá) de queijo mussarela light picado
  • 2 latas de atum sólido em azeite escorridas

MOLHO:

  • 1/2 xícara (100ml) de azeite
  • 2 colheres (sopa) de vinagre
  • 1/2 xícara (chá) de hortelã picada
  • Sal a gosto

Modo de preparo: para o molho, misture bem todos os ingredientes com um garfo e reserve. Em uma tigela, misture o ovo de codorna, a beterraba, a abobrinha, o tomate, a mussarela e o atum. Transfira para uma saladeira e sirva acompanhada do molho.

A azeitona preta possui um óleo que é rico em ácidos graxos insaturados, excelentes para aumentar o bom colesterol (HDL).

A azeitona preta possui um óleo que é rico em ácidos graxos insaturados, excelentes para aumentar o bom colesterol (HDL). Foto Divulgação

SALADA DE BACALHAU

Ingredientes:

  • 2 xícaras (chá) de grão-de-bico
  • 1 folha de louro
  • 1 cebola ralada
  • 4 colheres (sopa) de salsinha picada
  • Suco puro de 2 limões
  • 1/2 xícara (100ml) de azeite
  • 1/2 xícara (chá) de azeitonas pretas em rodelas
  • 2 xícaras (chá) de bacalhau dessalgado, cozido e desfiado
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo: deixe o grão de bico de molho em uma tigela com água por 6 horas. Escorra, coloque em uma panela de pressão, cubra com água, coloque o louro, tampe e leve ao fogo médio por 20 minutos após iniciada a pressão. Deixe esfriar, escorra e transfira para uma tigela. Misture os ingredientes restantes e leve à geladeira por 2 horas antes de servir. Se deseja, decore com folhas de alface americana.

O tomate apresenta licopeno em sua composição, substância capaz de oferecer benefícios ao sistema imunológico.

O tomate apresenta licopeno em sua composição, substância capaz de oferecer benefícios ao sistema imunológico. Foto Rodrigo Moreira/Colaborador

SALADA DE BRÓCOLIS COM CHIA

Ingredientes:

  • 2 xícaras (chá) de alface-roxa grosseiramente rasgada
  • 1 xícara (chá) de rúcula grosseiramente rasgada
  • 3 colheres (sopa) de cenoura crua ralada
  • 3 colheres (sopa) de beterraba crua ralada
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de tomates cerejas partidos ao meio
  • 5 ramos de brócolis (cozido al dente)
  • 2 colheres (sopa) de vinagre de maçã
  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • 2 colheres (chá) de grãos de chia
  • Sal marinho comum moído iodado

Modo de preparo: corte a alface em tiras bem fininhas. Coloque em uma travessa. Reserve. Misture a rúcula, cenoura ralada, a beterraba, o tomate fatiado e o brócolis. Acrescente a mistura à alface. Misture em uma tigela o vinagre de maçã, o azeite de oliva, a semente de chia e sal. Tempere a salada e  sirva.

Por que a doença aparece?

A real causa do Alzheimer ainda não foi descoberta pela ciência. O que se sabe é que o fator hereditário pode ser uma influência importante e, além disso, certos hábitos cultivados durante a vida – como a exposição a substâncias nocivas ao cérebro – também podem fazer uma grande diferença, dependendo do caso. A tendência é que, quanto mais atitudes saudáveis forem somadas durante a vida, menores são as chances de que doenças degenerativas se manifestem na terceira idade.

No entanto, existem casos de idosos que não cultivavam atitudes negativas – como tabagismo e sedentarismo – e, mesmo assim, convivem com o Alzheimer. De qualquer maneira, a prevenção deve ser a palavra de ordem da vida de todos os que desejam uma velhice plena e confortável. A alimentação, fonte vital para o corpo, é de extrema importância nesse quesito. “Cuidar do cérebro no decorrer da vida é uma sábia conduta protetiva. Manter-se sempre ativo intelectualmente e evitar e tratar doenças que lesam o cérebro ou seus vasos – tais como hipertensão, diabetes, colesterol alto, obesidade, traumas cranianos, alcoolismo, tabagismo, entre outras – acaba por evitar chegar na terceira idade com o cérebro ‘minado’ por patologias clínicas e com uma capacidade cognitiva limítrofe para enfrentar a deterioração de um possível Alzheimer”, salienta o neurologista Leandro Teles.

Consultoria: Michelle Rodrigues, nutricionista; Leandro Teles, neurologista

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.