Salada ainda não é tão consumida por brasileiros

Os brasileiros consomem pouca quantidade de salada, enquanto comem carnes gordurosas em excesso. Esses hábitos podem influenciar negativamente na saúde.

None
Foto Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 20/07/2016 às 19:25
Atualizado às 21:02

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O Ministério da Saúde realizou uma pesquisa sobre os hábitos alimentares dos brasileiros e o resultado foi preocupante: o cardápio das pessoas ainda é composto por muita carne gordurosa e pouca salada. Apenas 24% da população consome a quantidade salada recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Além disso, também foi constatado que os homens consomem quase o dobro de carnes gordurosas do que as mulheres. O recomendado para conquistar qualidade de vida é variar bastante os tipos de vegetais e evitar o excesso de comida processada.

Existem inúmeras opções de legumes e verduras para compor a salada.

Foto iStock.com/Getty Images

Salada sempre à disposição

Leves e nutritivas, as saladas são, muitas vezes, deixadas de lado nos momentos das refeições. E como a má alimentação é considerada um fator de risco para diversas doenças, como as cardiovasculares, a melhor medida é criar o hábito de colocar no prato – todos os dias – porções de frutas, verduras e legumes. Então, conheça motivos para adicionar a salada ao cardápio diário.

O consumo de salada ajuda no emagrecimento

Foto Shutterstock Images

Ajudam no emagrecimento: podem ser feitas com ingredientes leves e ingeridas antes do prato principal, o que causa saciedade. “As folhas verdes e os outros vegetais, por exemplo, são pobres em calorias, podem ser consumidos em quantidade suficiente para saciar o apetite e são ricos em fibras, vitaminas e minerais importantes para o organismo”, afirma a nutricionista Juliana Castelli.

SAIBA MAIS:

Aprenda a fazer um bobó de vegetais

Dicas para incluir legumes na sua alimentação

Tudo que você precisa saber sobre o vegetarianismo

Salada previne doenças: além dos nutrientes que fortalecem a saúde, a salada contém antioxidantes que combatem os radicais livres. Estes, em excesso, favorecem o envelhecimento precoce e o desenvolvimento de doenças, como as cardíacas e até o câncer.

São práticas: algumas estratégias simplificam o dia a dia na cozinha e tornam a salada um prato superprático. “Comprar os ingredientes e já higienizar, cortar, picar (se for o caso) e armazenar faz com que o consumo seja descomplicado”, afirma a nutricionista Maiara Fidalgo.

Consultoria Juliana Castelli e Maiara Fidalgo, nutricionistas

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.