ESTILO DE VIDA

Vertigens e enjoos podem ser sinal de labirintite! Saiba mais

Entenda os sintomas, o diagnóstico e o tratamento da labirintite

None
FOTO: iStock

por Redação Alto Astral
Publicado em 14/09/2016 às 10:30
Atualizado às 20:57

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Quando um paciente apresenta tonturas e procura um pronto-socorro, é bastante comum que saia do consultório com o diagnóstico de labirintite. Porém, essa doença é um pouco mais complexa e necessita de uma investigação completa para que seja confirmada com total certeza. Por isso, para te ajudar a entender mais sobre ela, conversamos com o otorrinolaringologista José Stênio Dias. Confira!

Saiba tudo sobre labirintite: causas, sintomas e tratamentos!

FOTO: iStock

O que é e o que causa a labirintite

Segundo o especialista, labirintite pode ser ou uma inflamação ou uma infecção no labirinto, o órgão responsável pelo equilíbrio. Dentre as principais causas, temos as de causas virais ou bacterianas, distúrbios emocionais, traumas físicos, uso indevido de medicamentos, alimentação incorreta, baixa imunidade e sequelas de outras patologias, como as otites e meningites.

Sintomas

Os principais sintomas da labirintite são as vertigens e os enjoos. Porém, é necessário diferenciar vertigem de tontura. “Vertigem é um tipo particular de tontura, e é este é o diferencial da doença. Nela, existe a alucinação do movimento, a sensação rotatória em relação ao meio ambiente“, explica José Stênio. Além disso, alguns pacientes apresentam sintomas auditivos associados, como tinidos e zumbidos.

Saiba tudo sobre labirintite: causas, sintomas e tratamentos!

FOTO: iStock

Diagnóstico

O diagnóstico da labirintite é feito apenas baseado nos sintomas apresentados pelo paciente e por um exame físico, que deve ser realizado no consultório. “Neste exame, realizamos testes e manobras com o paciente e observamos as reações” afirma o doutor. “Exames específicos que estimulam o labirinto só são recomendados nos casos mais complexos e recorrentes“, acrescenta.

Antes de um diagnóstico final, é importante investigar outras doenças que possam apresentar sintomas semelhantes. Entre elas, estão as arritmias, os distúrbios de tireoide e etc.

Tratamento

Dieta pobre em cafeína, tratamento medicamentoso e repouso são as principais orientações para quem precisa tratar a labirintite. “Os medicamentos servem para evitar as vertigens e controlar as náuseas e devem ser usados por um período prolongado” comenta José. Em períodos de crises fortes, às vezes é necessário recorrer para medicação venosa e supervisão habilitada em ambiente hospitalar.

Saiba tudo sobre labirintite: causas, sintomas e tratamentos!

FOTO: iStock

Vale lembrar que alguns pacientes específicos, como grávidas, lactantes e idosos que já consumam vários medicamentos, apresentam restrições a esse tratamento. Nesses casos, é ainda mais importante que seja feita uma correção dos erros alimentares. A labirintite tem cura, e geralmente não deixa sequelas, porém, é necessário que seja tratada com compromisso e responsabilidade tanto da parte do médico quanto da parte do paciente.

LEIA TAMBÉM

FONTE: José Stênio Dias, otorrinolaringologista.