Conheça o xofigo, novo remédio que ajuda no tratamento do câncer de próstata!

Conheça o novo remédio liberado Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), para o tratamento do câncer de próstata resistente à castração

None
Foto shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 25/05/2017 às 11:00
Atualizado às 11:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O câncer de próstata é o tumor mais frequente nos homens acima de 50 anos (com exceção dos tumores de pele). “A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen. É um órgão muito pequeno, tem a forma de uma maçã e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto. A próstata envolve a porção inicial da uretra (tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada) e também produz parte do sêmen (líquido que contém os espermatozoides, liberado durante a relação sexual)”. explica o urologista André Vanni.

homem fazendo exame

Para prevenir a doença, o exame periódico a partir da idade indicada é fundamental FOTO: Shutterstock.com

Com o avanço da medicina, novos medicamentos têm surgido, como é o caso do último remédio aprovado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o Xofigo. Já utilizado nos EUA e Europa, chega ao Brasil o primeiro radiofármaco (substância utilizadas na medicina nuclear para o diagnóstico e para o tratamento) que melhora a qualidade de vida dos indivíduos que estão fazendo o tratamento da doença. Esse é o primeiro medicamento desse tipo aprovado no país, que possui um agente emissor de partículas radioativas alfa com efeito antitumoral que melhora a sobrevida de pacientes com CPRC (câncer da próstata resistente à castração), que continua evoluindo mesmo que ocorra a eliminação dos hormônios masculinos que alimentam o crescimento das células cancerígenas. Por este motivo, é descrito como “resistente à castração”.

homem passando pela médica

Esse novo remédio vai ajudar o paciente minimizar os seus sintomas FOTO: shutterstock.com

O Xofigo se “disfarça” de cálcio no osso e forma complexos com o mineral ósseo hidroxiapatita (concentração de fosfato de cálcio) nas áreas de maior remodelação óssea ( formação de um novo tecido ósseo). Ele é responsável por limitar os danos no tecido  e a preservação da medula óssea. A metástase óssea (é quando o câncer se espalha, no caso ele vai para o osso) acontece na maioria dos pacientes com câncer de próstata. Os ossos são os locais mais comuns do corpo a serem afetados pelo câncer metastático, e as metástases são particularmente predominantes em pacientes com câncer de próstata. Aproximadamente 90% dos pacientes com câncer de próstata metastático apresentam indícios de metástases ósseas, as quais já demonstraram ser a principal causa de morbidez e morte entre pacientes com CPRC.

homem no médico

É importante que o homem deixe seu preconceito de lado FOTO: shutterstock.com

Um ensaio realizado com 921 pacientes em mais de 100 centros em 19 países, demonstrou que Xofigo é excepcionalmente bem tolerado na maioria dos casos. Além disso, provocou diminuição de eventos relacionados ao esqueleto (por exemplo, fraturas) e diminuiu as dores sentidas, proporcionando mais qualidade de vida àqueles que sofrem do câncer de próstata metastático. O surgimento do medicamento pode ser considerado de alto significado clínico e científico.

Fonte: Erika Figueiredo Associate Executive, Healthcare | Consultoria André Vanni, urologista

Leia também:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.