Refrigerante: confira os malefícios desse vício para a saúde!

O refrigerante faz parte da mesa de muitos brasileiros, porém é importante atentar-se à sua qualidade nutricional, que é zero. Confira mais sobre o assunto!

None
Foto Istock.com/getty images

por Redação Alto Astral
Publicado em 03/11/2016 às 14:02
Atualizado às 11:55

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Para quem gosta, esta bebida é insubstituível e causa, além da saciedade, prazer. Mas por trás do líquido mais consumido em todo o mundo, escondem se diversos problemas para a saúde.

Copo de refrigerante

Foto Istock.com/getty images

Trocas saudáveis

Por prejudicar a saúde, a nutricionista Ângela Resta indica substituí-lo por água, que refresca e diminui a fome, chás, que matam a sede e são saudáveis (além de alguns contribuírem para a perda de peso) e sumos naturais, que possuem, às vezes, as mesmas calorias do refrigerante, mas com nutrientes importantes para a manutenção da saúde. Os sumos de uva são antioxidantes e protegem o corpo.

Águas gaseificadas

Se o refrigerante faz mal porque possui grande quantidade de açúcar e gás, as águas gaseificadas também prejudicam, pois o gás interfere na absorção de nutrientes. “Geralmente, o refrigerante é consumido junto com a refeição, e o gás (e o excesso de líquido) causam o aumento de peso”.

As substâncias e os seus malefícios

  • Açúcar: causa obesidade e diabetes.
  • Adoçante: pode afetar o sistema nervoso.
  • Sódio: causa retenção líquida e hipertensão.
  • Corantes: pode desencadear crises de alergia.

Light e Zero

Mesmo as versões sem açúcar são prejudiciais para a saúde, pois, de acordo com Ângela, possuem alto teor de sódio, não indicado para hipertensos. “Caso não seja possível a abolição, o melhor é ter equilíbrio e consumi-lo com moderação, somente aos fins de semana”, salienta.

Os problemas para a saúde

Considerado caloria vazia, o refrigerante não possui nutrientes, apenas açúcar. “O consumo excessivo acaba por ultrapassar o consumo calórico diário e promove o aumento de peso e, a partir daí, todos os inconvenientes decorrentes deste aumento. A cada 200ml de refrigerante, são aproximadamente 150 calorias”,  explica Ângela. O importante é que não se adquira o hábito de beber refrigerante desde criança. Além da obesidade, o refrigerante pode causar flatulência, diabetes, colesterol, gastrite e câncer de esôfago.

Leia também: 

Consultoria Ângela Resta, nutricionista

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.