Reeducação alimentar: 10 dicas para não falhar na hora de mudar!

Para começar uma reeducação alimentar você precisa mudar a forma de encarar os alimentos do seu dia a dia. Confira 10 dicas de como fazer isso

None
O foco é muito importante durante a reeducação alimentar. FOTO: iStock

por Redação Alto Astral
Publicado em 30/06/2017 às 17:00
Atualizado às 13:57

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Mudar hábitos que nos fazem mal, as vezes, pode ser muito difícil. Principalmente em relação a alimentação, por isso, aqui vão para você 10 dicas para começar e manter uma reeducaçãoalimentar.

1-Seja firme na sua decisão

Quando pensar em desistir, lembre-se de que não está só em busca da silhueta perfeita, mas também à procura de saúde e qualidade de vida. Decidir um objetivo é o primeiro passo para começar.

2- Trace metas possíveis

Valorize cada conquista, pois cada pessoa tem um ritmo e toda mudança exige esforço, paciência e persistência. Lembre-se que você não vai virar outra pessoa de uma hora para outra, é difícil mudar alguns hábitos.

3- Encare a mudança

Se você torce o nariz só de ouvir falar em frutas e legumes, terá mais dificuldade numa reeducação alimentar eficiente. Pois eles serão grandes aliados da sua alimentação. Alguns alimentos poderão se tornar muito saborosos se você mudar somente o modo de prepara-lo.

4- Pesquise sobre tudo

Você sabia que não é toda a gordura que faz mal? E que não é todo o adoçante que é contraindicado? Pesquise novos alimentos, dicas de receitas e depoimentos de quem já emagreceu. Não existem milagres quando se fala em reeducação alimentar. Procure entender o papel dos alimentos na sua vida, além de suas consequências, e faça boas escolhas.

5- Faça trocas inteligentes

No lugar da barrinha de cereal, que tal um mix de castanhas? Você também pode escolher um hambúrguer caseiro no lugar daquele industrializado. Existem várias opções para se comer melhor sem perder o sabor, informe-se!

Outra dica é sempre manter um mesmo horário para as refeições.

Outra dica é sempre manter um mesmo horário para as refeições. FOTO: Shutterstock

6- Menos açúcar e menos sal

Atualmente, essa dubla é responsável por um série de doenças crônicas, como o diabetes e a hipertensão. Acostume seu paladar sem estas substâncias e tenha mais qualidade de vida, além dos quilos a menos.

7- Permita-se momentos de “folga”

Não é preciso manter a disciplina o tempo inteiro, permita-se “dias livres”, nos quais você pode recompensar-se pelo esforço que tem feito. Mas, ao sair do planejado, volte à rotina no dia seguinte. Não deixe que exceções virem a regra.

8- Faça as refeições com calma

O ato de mastigar consiste em quebrar o alimento em partículas pequenas para que sejam digeridas pelo organismo, quando você faz isso, o estômago manda sinais para o cérebro de que você já esta se alimentando e que logo estará satisfeito. Antes de repetir o prato de comida, espere alguns minutos e confirme se realmente continua com fome.

9- Drible a ansiedade

O apetite é diretamente influenciado por este transtorno. Aprenda a diferenciar a fome psicológica da fome fisiológica.

10- Conte com ajuda das pessoas próximas

Os hábitos alimentares da família têm grande impacto na rotina alimentar e podem sabotar o seu progresso. Por isso, peça para que acompanhem você na reeducação alimentar, ou então, para que respeitem a sua decisão.

Texto: Redação Alto Astral

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.