Tudo o que você precisa saber sobre redução de mama

Atualmente, a procura nas clínicas de cirurgia plástica para a redução de mama tem aumentado. A saúde é um dos principais motivos. Saiba mais.

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 27/03/2017 às 12:06
Atualizado às 20:54

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Enquanto algumas mulheres querem aumentar e turbinar as mamas, outras sonham em diminuir o número do sutiã. O motivo pode ser estético, mas há casos em que a redução é recomendada, geralmente quando o tamanho dos seios prejudica a saúde da mulher. Mulheres com as mamas muito grandes, que começam a apresentar dores nas costas, alteração postural por conta do peso da mama e dores no pescoço já podem optar pela cirurgia de redução de mama.

Tudo o que você precisa saber sobre redução de mama

Foto: Shutterstock

Redução de mama

A mamoplastia redutora é ideal para remover o excesso de gordura da glândula  e da pele para atingir um tamanho proporcional ao corpo da mulher adequando a largura dos ombros com a cintura. A cirurgia proporciona também um lifting na mama, deixando-a menor e mais firme. A anestesia é geral e, para isso, o médico deve solicitar exames clínicos, como de sangue e eletrocardiograma, além de checar se há nódulos nas mamas e os antecedentes pessoais e familiares de doenças como hipertensão, diabetes, alergias e quelóides. A cirurgia demora em torno de 3 horas e é possível fazê-la a partir dos 15 anos. O resultado final demora até 6 meses.

Pós-operatório

O especialista em cirurgia plástica, Dr. André Colaneri, aconselha a paciente no pós-operatório a evitar esforço, banhos quentes e demorados e não tomar anticoagulantes. Ela também deve evitar dirigir, deitar de lado e fazer quaisquer exercícios por 30 dias e para braços por 2 meses, além de usar sutiã cirúrgico por 45 dias. André também alerta que “a mama é composta por glândulas e gordura. Caso a paciente engravide, tenha alteração hormonal ou engorde, a glândula pode crescer e a gordura pode aumentar”. Os cuidados são necessários no pré, durante e pós-operatório para obter bons resultados.

Fonte: André Colaneri,  cirurgião plástico especialista e membro pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.