Saiba como melhorar a qualidade do seu sono com algumas dicas

Para um sono tranquilo nada melhor que uma rotina diária, atividades físicas e cuidados como desligar aparelhos tecnológicos. Saiba mais!

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 28/11/2016 às 13:35
Atualizado às 12:48

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Ter uma boa noite de sono já é um grande passo para se ter um dia produtivo e de qualidade. Como passamos um terço da vida dormindo, a qualidade de todo esse tempo tem grande reflexo nas demais atividades. Cuidar do sono durante todas as fases da vida é fundamental para que se continue dormindo bem na terceira idade. Porém, há pessoas que dormem bem toda a vida e apresentam dificuldades no sono anos depois, mas isso acontece devido a doenças, como Parkinson e Alzheimer, por exemplo. Por isso, ter acompanhamento médico é fundamental para identificar o problema e a melhor maneira de tratá-lo, já que a falta de sono pode acarretar em sérios problemas, como falta de vigor físico, diminuição dos músculos, diabetes, tendência a obesidade, doenças cardíacas, perda da memória e imunidade baixa.

mulher dormindo

Foto: Shutterstock

Mais qualidade

Hipnóticos, tranquilizantes ou indutores do sono podem ajudar em situações de em adormecer, em manter algumas horas de sono ou em dormir de forma calma e tranquila. Como qualquer medicação, no entanto, só devem ser administrados sob orientação médica, pois o tipo de remédio pode variar com a idade ou uso de outros medicamentos. Confira os mais comuns:

• Valium ou Diazepam: combate a ansiedade, insônia, convulsões e espasmos musculares. Seus efeitos são distúrbios nos movimentos musculares, amnésia e sonolência.

• Rivotril ou Clonazepam: inibe as funções do sistema nervoso, relaxa a musculatura e tranquiliza, sendo indicado principalmente para ansiedade. Pode causar perda de equilíbrio e sonolência.

• Lorazepam ou Lorax: indicado também para claustrofobia, é um medicamento com pouco poder de dependência. A qualidade do sono pode influenciar – e muito! – sua vida; saiba como melhorá-la e evite noites maldormidas!

Medicamentos como Bespar, Frontal e Prozac têm altos índices de dependência e são indicados principalmente para distúrbios como depressão, ansiedade, transtornos obsessivos e síndrome do pânico, e podem causar desde náuseas até tremores e falta de coordenação motora.

Rotina sempre

Cuidar da qualidade do seu sono é o primeiro passo para regulá-lo. A primeira dica é dormir e acordar no mesmo horário, sempre que possível. A rotina também se aplica às demais atividades do dia a dia, como trabalho, lazer, alimentação e exercícios físicos. Confira outras dicas:

Atividades físicas são fundamentais para uma boa noite de sono. O indicado é se exercitar no período da manhã sempre que possível.

Tente se desligar de tudo algum tempo antes de adormecer e tenha cuidado com o quarto. Nada de telefone, televisão, livro, comida, claridade. Assim, o corpo vai relaxando aos poucos até pegar no sono.

O cochilo pode não ser prejudicial, mas somente se for um hábito. Tirar uma soneca todo dia no mesmo horário pode até fazer bem para o organismo, já cochilar no domingo à tarde não é bom, pois rompe com a rotina, gerando mau humor, dor de cabeça, além de atrapalhar o sono da noite e prejudicar a manhã da segunda-feira.

À noite, faça refeições leves e evite a ingestão de bebidas que funcionem como estimulantes, como refrigerantes a base de cola, chás e café. 

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Alto Astral