ESTILO DE VIDA

Por que profissionais recomendam comer de três em três horas? Entenda

Dietas milagrosas e restritivas devem ser evitadas para que os hábitos mudem e você reeduque sua alimentação. Confira dicas profissionais!

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 20/12/2016 às 08:40
Atualizado às 20:54

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A decisão de iniciar um processo de emagrecimento não é fácil. No mercado, existem inúmeras opções de dietas “milagrosas” ou remédios inibidores de apetite que prometem resultados rápidos, com pouco ou nenhum esforço. No entanto, por que os profissionais recomendas que as pessoas se alimentem de três em três horas?

“Dietas da moda, com restrições drásticas de certos grupos alimentares podem até emagrecer. Mas logo quando volta o consumo desses alimentos, o ganho de peso aparece novamente e pode até ser maior do que antes”, explica a médica nutróloga Alice Amaral.

Outro motivo para evitar essa prática é o fato de o organismo entender uma dieta restritiva como uma ameaça e armazenar energia em forma de gordura, provocando o efeito reverso do esperado. É errado pensar que essas são as únicas opções para emagrecer. Com foco e determinação, além de contar com a ajuda de profissionais da saúde, é possível encontrar a alternativa ideal para quem quer perder os quilos indesejados e continuar com saúde.

mulher comendo salada profissionais

Foto: Shutterstock.com

Comer bem é saúde

Muito mais do que uma dieta, a reeducação alimentar envolve atitudes que trarão resultados positivos para o resto da vida. Mas, é claro que durante qualquer processo de emagrecimento, é normal esbarrar por armadilhas pelo caminho. Uma das dificuldades encontradas por quem quer perder peso é diferenciar a fome, uma necessidade fisiológica, do desejo de comer, caracterizado por uma compulsão.

Por isso, os profissionais da saúde recomendam que seja feita uma refeição a cada três horas, diminuindo a vontade de beliscar alguma coisa para disfarçar a fome. A vontade de comer alimentos gordurosos e cheios de sódio pode ser um empecilho para quem quer emagrecer. Quando ela aparecer, você pode fazer algumas trocas simples e nutritivas e deixar a guloseima para a sobremesa.

A nutróloga Alice Amaral conta que a batata frita, por exemplo, pode ser substituída pela versãoassada, que contém cerca de 35 kcal em uma unidade pequena, ou por mandioca cozida, com 63 kcal em um pedaço reduzido.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Alto Astral | Edição: Érika Alfaro/Colaboradora | Consultoria: Alice Amaral, médica especialista em nutrologia e medicina do exercício e esporte pela Associação Médica Brasileira, Associação Brasileira de Nutrologia e Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte