ESTILO DE VIDA

Problemas auditivos em adolescentes: saiba como prevenir a perda auditiva!

O excesso de volume nos fones de ouvido e o som alto em eventos podem causas problemas auditivos em adolescentes. Confira como evitá-los!

None
A perda auditiva é causada pela exposição prolongada à grandes pressões sonoras. FOTO: Pixabay.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 20/10/2017 às 09:00
Atualizado às 16:44

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Os efeitos da exposição a elevados níveis de pressão sonora são bem conhecidos. Uma das principais consequências é a perda auditiva induzida por ruído e o trauma acústico – perda de audição decorrente de uma única exposição a um som muito intenso, direto e súbito, como armas de fogo, fogos de artifício, que podem destruir a membrana timpânica e lesionar as células ciliadas da cóclea. A perda de audição pode acontecer em qualquer idade, desde os mais jovens aos muito idosos. Além disso, pode ter sua causa em doenças, genética, traumatismos encefálicos, complicações no parto e pelo contato com determinados medicamentos. Nos adolescentes, porém, a causa mais comum é a exposição excessiva a níveis de pressão sonora elevados, o que pode ser evitável, portanto, passível de ser prevenido. Confira mais sobre os problemas auditivos em adolescentes e por que eles acontecem!

Pode ser ainda mais grave…

Nos jovens, a perda auditiva tem um impacto negativo ainda maior na qualidade de vida, independentemente da idade, podendo levar à solidão, ao isolamento e à frustração. Entretanto, para os jovens e adolescentes em particular, além desses malefícios, a perda auditiva também afetará os processos acadêmicos, como escolhas vocacionais e, até, a autoconfiança e socialização.

E os danos?

O dano auditivo causado pela exposição ao som forte depende de vários fatores: a duração, o quanto intenso e forte é o som e a frequência com que ocorre a exposição. Uma perda auditiva temporária ou sintomas como zumbido e sensação de ouvido tampado podem também ser experimentados após uma exposição agressiva. Os níveis de som considerados inseguros começam com níveis de 85 decibéis (dB) durante 8 horas. A cada 5 dB de acréscimo na intensidade, o tempo de exposição máxima segura diminui pela metade culminando, por exemplo, em uma exposição de 15 minutos para um nível de 110 dB.

FOTO: Divulgação

Prevenção

Há maneiras de prevenir a perda auditiva induzida por ruído em jovens e adolescentes. Entre elas estão:

  • Manter o volume dos dispositivos pessoais de áudio em níveis seguros;
  • Usar protetores auditivos ao visitar ambientes com som forte, ou diminuir o tempo de exposição nas atividades com níveis sonoros potencialmente inseguros;
  • Usar fones de ouvido de boa qualidade, pois proporcionam menor volume;
  • Dar preferência para escutar música em ambientes mais silenciosos; em ambientes barulhentos, como metrô e rua, a tendência é aumentar o volume para competir com o ruído externo;
  • Se outras pessoas podem ouvir a música que você está ouvindo pelos seus fones de ouvido, a 1m de distância, é sinal que está muito forte e, portanto, sua audição está em risco, pois certamente já ultrapassou os 85 dB.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Prof.ª Dra. Katia Almeida, vice-diretora do curso de Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

LEIA TAMBÉM: