ESTILO DE VIDA

Câncer de próstata: 5 respostas sobre prevenção

O câncer de próstata é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres.

None
Foto: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 19/10/2016 às 16:40
Atualizado às 20:54

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

“O câncer de próstata é o tumor mais frequente nos homens acima de 50 anos (com exceção dos tumores de pele), representando um problema de saúde pública”, deixa claro o médico urologista André Vanni, do Hospital Amaral Carvalho. A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen.

É um órgão muito pequeno, tem a forma de uma maçã e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto. A próstata envolve a porção inicial da uretra (tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada) e também produz parte do sêmen (líquido que contém os espermatozoides, liberado durante a relação sexual).

Tire suas dúvidas!

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) revelam que o câncer de próstata, em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres.

Veja a seguir 5 respostas sobre a prevenção desse tipo de câncer:

Na maioria das vezes, o câncer de próstata tem desenvolvimento lento e alguns estudos mostram que cerca de 80% dos homens de 80 anos, que morreram por outros motivos, tinham câncer de próstata e nem eles nem seus médicos desconfiavam.

Em alguns casos, porém, ele cresce e se espalha depressa. Uma boa notícia é que a taxa de mortalidade da doença está em queda, em parte porque está sendo diagnosticada precocemente.

Em seus estágios iniciais, o câncer de próstata não costuma apresentar sintomas. Dificuldade para urinar pode ser sintoma de câncer, mas também de hiperplasia benigna. É recomendável consultar um urologista se:

– urinar pouco de cada vez;

– urinar com frequência, especialmente durante a noite, obrigando-o a se levantar várias vezes para ir ao banheiro;

– dificuldade para urinar;

– dor ou sensação de ardor ao urinar;

– presença de sangue na urina ou no sêmen;

– ejaculação dolorosa.

Leia também: