Guia de piso: saiba como escolher o revestimento para a sua casa!

Está na dúvida na hora de escolher qual piso usar na sua casa? Confira algumas opções e dicas que vão te ajudar a escolher o revestimento ideal!

None
Foto: Marília Serra Projeto: Serra Vaz Arquitetura e Design, São Paulo - SP

por Redação Alto Astral
Publicado em 28/09/2016 às 19:07
Atualizado às 14:22

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Uma das etapas mais gostosas de construir ou reformar é a escolha dos acabamentos, entre eles os pisos. Existe uma variedade muito grande de formas, modelos, tipos e cores disponíveis no mercado, cada uma com benefícios e desvantagens diferentes. Conheça mais sobre cada tipo de piso!

Piso vinílico sala de estar

Foto: Marília Serra
Projeto: Serra Vaz Arquitetura e Design, São Paulo – SP

Funcionalidade

O revestimento escolhido pelas arquitetas Carla Teles Vaz e Marília Serra, do escritório Serra Vaz Arquitetura e Design, foi o vinílico com acabamento madeirado. A preferência foi por conta da facilidade que esse produto proporciona para moradores que possuem animais de estimação. Além disso, Carla afirma que o material é térmico e acústico.

Benefícios

O piso vinílico proporciona maior sensação de conforto para o seu cantinho, garante um ar moderno e a melhor parte: realizar sua limpeza é muito fácil! Utilizando apenas um pano úmido e um pouco de desinfetante você faz o trabalho.

Facilidade

“Com o contrapiso nivelado, o piso vinílico é aplicado com cola de contato, sem sujeira, e de rápida instalação”, diz Carla

Indispensável

Os arquitetos Anderson Garcia e Sabrina Campos, da Telhanorte Conceito, dão as dicas para escolher o piso certo:

  • Atente-se, antes de tudo, para o tamanho da área a ser coberta;
  • Se o ambiente for pequeno, opte por modelos menores. Se o local for amplo, é possível optar por formatos maiores;
  • Compre sempre uma quantidade média de 10% a mais do que você precisa, caso seja necessária a manutenção. Mesmo que o produto não saia de linha, pode haver diversidade nas tonalidades de um lote para outro e o resultado pode não ficar bom.
Foto: Henry Lopez Projeto: TG3 Arquitetura, São Paulo - SP

Foto: Henry Lopez
Projeto: TG3 Arquitetura, São Paulo – SP

Sofisticado

O piso utilizado no projeto da arquiteta Ana Paula Baptista, do escritório TG3 Arquitetura, foi o mármore. A opção aconteceu para a varanda dar continuidade à sala, e também para valorizar a estética do ambiente.

Instalação

O piso em mármore requer mais trabalho para a aplicação. “Após a instalação, foram realizados os procedimentos de polimento, cristalização, impermeabilização e vitrificação, a fim de facilitar a limpeza e aumentar o brilho e a durabilidade do material. Esses procedimentos impedem o encardimento e aumentam a durabilidade do piso”, conta Ana.

Manutenção fácil de fazer

De acordo com a arquiteta, o mármore possui um ótimo custo-benefício: “O investimento é alto, mas trata-se de um material que, em caso de riscos ou manchas, permite manutenção, não sendo necessária sua troca”.

Foto: Divulgação Projeto: Ana Lúcia Martins e Denis de Freitas, Rio de Janeiro - RJ

Foto: Divulgação
Projeto: Ana Lúcia Martins e Denis de Freitas, Rio de Janeiro – RJ

Praticidade

Para o projeto dos arquitetos Ana Lúcia Martins e Dênis de Freitas, foi utilizado o vinílico EcoClick, da ePiso. De acordo com Ana Lúcia, este produto tem um diferencial inigualável: “Fácil limpeza, sempre bonito mesmo como o intenso fluxo de pessoas, confortável para quem passa por ele, afinal absorve grande parte do impacto dos saltos que por ali desfilam e, claro, por optarmos por uma paleta de cores mais frias e com a tonalidade cinza no ambiente, o EcoClick Rondônia vem para quebrar um pouco esses tons e fazer do piso um componente chave e que se integra com o design”.

Sai pra lá, sujeira!

Ilan Tiktin, diretor da ePisos afirma que o piso pode ser aplicado sem sujeira ou complicação: “Basta ter o contrapiso nivelado, sem a necessidade de lixar e aplicar cola, encaixando apenas as réguas. E, se houver necessidade de mudança do imóvel, é possível retirar as réguas e instalá-las novamente em outro local nivelado, limpo, seco e liso”.

Foto: Marcelo Rosset Projeto: Marcelo Rosset, São Paulo - SP

Foto: Marcelo Rosset
Projeto: Marcelo Rosset, São Paulo – SP

Beleza e personalidade

O arquiteto Marcelo Rosset utilizou em seu projeto o piso em tacos de Madeira Tauari. De acordo com o profissional, este material difere-se dos outros porque, além de sua beleza, ele também é funcional: “Trata-se de um piso com visual aconchegante e de fácil manutenção. Sua limpeza pode ser feita apenas com pano úmido”.

Manutenção

Com o tempo, pode acontecer de o piso ficar arranhado. Mas, já pensando neste tipo de situação, alguns fabricantes oferecem os produtos para manutenção no momento da compra, sendo possível o conserto sem quebra-quebra e complicações. “Este tipo de piso custa, em média, R$ 280, já com a raspagem e resina”, afirma.

Como restaurar o piso

A raspagem é uma técnica para restaurar os danos causados aos pisos de madeira, para que o material tenha novamente as mesmas características de quando foi instalado. Este método retirará tudo o que prejudicou a madeira e a deixará com aspecto novinho!

Texto: Monique Lima/Colaboradora

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.