Conheça os benefícios do Pilates na gravidez e no pós-parto

Praticar Pilates na gestação pode fazer muita diferença durante esse período na vida da mulher, e até do bebê. Confira todos os benefícios do Pilates na gravidez e no pós-parto!

None
Foto: Reprodução/GettyImages

por Redação Alto Astral
Publicado em 09/05/2018 às 17:10
Atualizado às 11:22

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Além de uma nova rotina para a mamãe, a chegada de um bebê traz diversas mudanças no corpo da mulher: flacidez muscular, alterações posturais e aumento do peso. Muitas vezes, novos hábitos são necessários para que se tenha uma gravidez saudável, principalmente em relação a exercícios físicos, ou outras atividades alternativas, como realizar Pilates na gravidez.

Não é qualquer atividade que pode ser feita pelas gestantes, e até mesmo no Pilates é preciso cautela: ele só pode ser realizado pelas mulheres que já exercem a Prática seis meses antes da gravidez, isso porque é preciso ter um bom “Centro de Força” (região central do corpo).

“O criador do Autêntico Pilates, Joseph Pilates, não permitia que mulheres não praticantes se iniciassem no Método na gestação, pois sem o Centro de Força há risco de aborto e problemas como diástase abdominal, lesões no quadril e parto prematuro”, explica Inelia Garcia, diretora técnica da rede The Pilates Studio® Brasil.

pilates na gravidez

Foto: Reprodução/GettyImages

Benefícios do Pilates na gravidez

Para as mamães, o Pilates beneficia o corpo e a mente: reduz o estresse e melhora a flexibilidade, condicionamento físico, respiração, coordenação motora e o relaxamento da grávida; além de combater os inchaços nas pernas. Já para o bebê, o Método permite que ele receba endorfina (hormônio do relaxamento), através da placenta, fazendo com que ela sinta também a tranquilidade da mãe.

“Os benefícios se estendem a todas as etapas da gestação e pós, pois a tonificação do assoalho pélvico, costas e abdômen traz um maior apoio ao útero, redução da pressão sobre a bexiga, diminuição das dores lombares e prevenção de futuras incontinências e prolapsos”, comenta Inelia, completando ainda que praticar Pilates na gravidez faz com que a mulher lide melhor com as contrações e tenha um parto mais tranquilo.

pilates na gravidez

Foto: Reprodução/GettyImages

Como o Pilates ajuda no pós-parto

O período da gestação pode fazer com que a coluna seja afetada, já que há o aumento das mamas, ganho de peso, instabilidade articular e aumento do útero. Segundo Inelia Garcia, essas modificações podem gerar uma sobrecarga e aumentar a tensão da musculatura, que irá refletir com incômodos no cotidiano pós-parto.

O Pilates na gravidez vai permitir que a mulher melhore a sustentação e estabilização da coluna, beneficiando a postura e ajudando na hora de amamentar, dar banho no bebê e até colocar para dormir: “Os membros superiores e inferiores e os músculos da coluna são fortalecidos com exercícios específicos, o que é essencial para quem vai carregar bastante o seu bebê, amamentá-lo e realizar outras atividades que exigem esforço”.

pilates na gravidez

Foto: Reprodução/GettyImages

Outras vantagens para as mamães que vão manter a rotina do Pilates, estão: cicatrização e recuperação da forma física e da força mais rápidas, combate à depressão pós-parto, estímulo à sensação de prazer, bem-estar e melhora da qualidade do sono.

Vale lembrar que a Prática vai além da correção de vícios posturais, mas também é um exercício de consciência corporal, confiança e autoestima para todas as mulheres.

Consultoria: FACES Comunicação | The Pilates Studio® Brasil

LEIA TAMBÉM: