ESTILO DE VIDA

4 dicas para manter suas pernas longe das varizes

Fazer caminhadas, usar meias de compressão, evitar o salto alto... Atitudes simples do dia a dia acabam com as varizes e deixam suas pernas lindas!

None
FOTO: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 25/10/2016 às 10:20
Atualizado às 20:54

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Varizes são um pesadelo para toda mulher, não é mesmo? Siga as dicas do Ary Elwing, angiologista especialista em cirurgia vascular, para manter suas pernas lindas e sempre saudáveis!

pernas femininas no ar

FOTO: Shutterstock.com

1. Faça caminhadas

Pode começar dando uma volta no quarteirão. A caminhada é um excelente exercício para melhorar a circulação das pernas. Com esse estímulo o sangue que está nas pernas consegue voltar de uma maneira mais fácil e natural ao coração. Já a falta de movimento dificulta esse bombeamento e aumenta a chance da formação de varizes.

2. Use meias elásticas de compressão

Para pessoas que permanecem muito tempo na mesma posição, seja em pé ou sentada, os cuidados com a circulação das pernas devem ser redobrados. “Existem vários modelos de meias, desde aquelas de compressão suave, ideais para prevenir o aparecimento de varizes, até as de extra-alta compressão, indicadas para quadros intensos de varizes”, explica Elwing. Mas lembre-se de consultar um médico para saber qual a indicada para o seu caso.

3. Fique dentro do seu peso ideal

A obesidade piora a circulação sanguínea, principalmente quando há excesso de gordura abdominal. Esse tipo de gordura interfere no retorno venoso piorando as varizes e o inchaço da perna.

4. Evite o salto alto

O sapato de salto não é sozinho o motivo do aparecimento das varizes, mas ele piora o quadro quando elas já surgiram. “As veias que levam o sangue das pernas para o coração passam tanto dentro da musculatura e algumas dentro da gordura que fica abaixo da pele. Quando a panturrilha é contraída pelo uso do salto, o sangue só vai para cima, ao invés de chegar até o pé para depois fazer o caminho contrário”, afirma Elwing.

LEIA TAMBÉM: