Seus pensamentos podem sabotar você. Saiba mais

Os seus pensamentos exercem mais influência sobre sua vida do que pode imaginar. Entenda como sua mente pode sabotar você

None
FOTO: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 17/11/2016 às 09:41
Atualizado às 11:46

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Pensar de uma forma, mas agir de outra. Quem não conhece pelo menos uma pessoa assim? Como aquele amigo que tenta economizar dinheiro, porém está sempre no vermelho. Esse é o resultado de um conflito interno, quando o inconsciente tem uma força negativa, mas o consciente opta pelo positivo. “Quando isso ocorre, nosso inconsciente possivelmente irá sabotar ou até mesmo anular as práticas e pensamentos positivos, proporcionando conflitos internos”, aponta a psicóloga Mirella Cobellis.

mulher-preocupada-roendo-unha-pensamentos

FOTO: Shutterstock.com

Nesse quadro, deseja-se racionalmente algo, mas inconscientemente existem mensagens que ditam o contrário. “No final das contas, tudo que se percebe é um certo desconforto e um sentimento de que as coisas não estão acontecendo como racionalmente se deseja”, complementa a psicóloga. Por isso, para que realmente seja possível ver mais o lado bom da vida do que o ruim, é preciso ir a fundo na história de vida do indivíduo e compreender crenças, modo de criação e valores que estão enraizados no inconsciente.

Lidando com os pensamentos

De acordo com Mirella, a partir do momento que a pessoa decide povoar sua mente com pensamentos positivos e construtivos, eles acabam afetando o sistema de crenças individuais. “Esses pensamentos confrontam crenças que podem ser melhor elaboradas, podendo valer como uma crença diferente, mais positiva, como se deseja inicialmente”, afirma a especialista.

O que somos hoje é reflexo dos valores que assimilamos durante todos os anos de nossa vida. Portanto, não será de um dia para o outro que passaremos a enxergar o copo meio cheio. É preciso persistência e, principalmente, autoconhecimento, que se consegue por meio de psicoterapia e algumas práticas, como meditação e ioga.

Os resultados podem demorar um pouco a virem, mas a recompensa de ter mais qualidade de vida vale a espera. “A pessoa positiva, diante de uma frustração, vai ter flexibilidade e analisar o que está a impedindo de alcançar suas metas, o que fazer para superar. Ela tem mais recursos e também utiliza a criatividade para encontrar caminhos”, destaca a psicopedagoga Edith Rubinstein.

LEIA TAMBÉM

Texto e entrevistas: Natália Negretti – Edição: Giovane Rocha/Colaborador

Consultorias: Edith Rubinstein, psicopedagoga e terapeuta familiar; Mirella Cobellis, psicóloga clínica

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.