Quando eles saem de casa: como os pais devem encarar o crescimento e a independência dos jovens?

Não sabe lidar com a independência dos jovens e queria os filhos sempre por perto? Trouxemos algumas sugestões para ajudar você durante essa fase

None
Foto: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 03/08/2017 às 09:03
Atualizado às 13:42

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Elas nascem, crescem, começam a criar sua independência, mas, para os pais, parecem ser sempre as mesmas crianças indefesas. E a fase de transição entre adolescência e mundo adulto, quando o jovem ingressa em uma universidade, pode gerar ainda mais conflitos nesse sentido. Seu filho está saindo de casa para estudar e você não sabe como agir? A psicanalista Elizandra Souza ajuda a enfrentar essa situação e encarar a independência dos jovens sem crise.

A hora da escolha

• O primeiro passo difícil para os jovens e seus pais pode ser decidir qual faculdade cursar e que cidade escolher para morar.
• A dica essencial da especialista é que sejam considerados o curso pretendido e a maturidade do adolescente para mudar de cidade.
• “Quando o jovem tem mais firmeza de qual carreira quer seguir, pode ser que esteja mais maduro para ficar longe dos pais. Por outro lado, é sempre bom conversar bastante com ele para perceber se há seriedade na escolha”, esclarece Elizandra.

Um novo lar

• É preciso ficar clara a necessidade de que os pais participem de todo o processo de mudança dos filhos: desde a escolha do curso, até a montagem e o dia a dia na nova casa.
• Na hora de escolher a moradia, a psicanalista alerta que é importante perceber o perfil do adolescente, de acordo com sua convivência com a família e os amigos. Mas também há de se considerar a questão financeira.
• “Muitos pais e filhos preferem as repúblicas por serem mais em conta e seguras, já que uns protegem os outros. Morar sozinho pode ser um segundo passo, quando a convivência com os colegas está difícil, ou por simples questão de privacidade”, opina a especialista.

A independência dos jovens

• Não adianta: quando saem de casa, os jovens precisam viver um momento de afastamento para desenvolverem sua independência e responsabilidades.
• “Eles precisam sair ‘da barra da saia’ dos pais para crescerem. Mas o importante é que a família se coloque como porto seguro e, então, eles sempre voltarão”, explica Elizandra.
• Conversar sempre com os filhos, orientar gastos, fazer visitas, conhecer amigos e local de estudo e saber do desempenho na faculdade são, sim, pontos importantes nesse acompanhamento da vida universitária.
• Porém, é fundamental que os pais tenham consciência de que seu papel na educação dos filhos já foi cumprido. Nessa fase da vida é preciso acreditar na criação dada para sentir mais confiança nos filhos e permitis a independência dos jovens.
• Pessoas que se desviam de sua conduta quando vão morar sozinhas e cursar uma faculdade não sabem lidar com a liberdade que lhes foi dada: “Os padrões e as regras que foram bem definidas pela família durante os anos anteriores determinam que os adolescentes reconheçam seus limites. Aos pais, cabe ficar de olho e, principalmente, exigir responsabilidade dos filhos, mas sem exageros”, aconselha.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Elizandra Souza, psicanalista

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.