ESTILO DE VIDA

Ômega-3 tem papel essencial na gestação. Confira!

O ômega-3 é uma nutriente essencial para as futuras mamães, uma vez que contribui para a saúde da mulher e para o desenvolvimento do bebê

None
FOTO: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 22/08/2016 às 19:33
Atualizado às 20:59

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

“O acompanhamento nutricional da gestante tem como objetivo atender às necessidades alimentares da mãe, além de identificar fatores de risco para algumas doenças e planejar a educação nutricional, providenciando reservas calóricas para o aleitamento materno, atendendo, com isso, as carências nutricionais para o crescimento fetal adequado”, esclarece a ginecologista Patrícia Toniolo Varella Costa. Mas você sabia que alguns nutrientes têm um papel especial na alimentação durante a gravidez? Esse é o caso do ômega-3!

O ômega-3 contém propriedades essenciais para as grávidas

FOTO: iStock e Getty Images

O papel do ômega-3

O desenvolvimento sadio do feto, assim como uma gravidez tranquila para as gestantes, são algumas das vantagens oferecidas pelo nutriente. “O ômega-3 ajuda as mulheres a terem bebês mais fortes e a reduzir a incidência de partos prematuros. Além disso, outras pesquisas apontam que o seu consumo no último trimestre de gestação e nos primeiros meses de aleitamento aumenta o QI dos bebês”, conta a nutricionista Jaqueline Araujo dos Santos Bertoli.

SAIBA MAIS:

Confira dicas de alimentação para não errar durante a gravidez

Exercícios para fazer ao longo da gestação

Antidrepressivo na gestação aumenta risco de autismo

E as vantagens não param por aí: as capacidades cognitivas do bebê são comprovadamente melhoradas quando fontes de ômega-3 são incluídas na dieta da mãe. “Ele é importante porque melhora o desenvolvimento da criança, tanto cognitivo quanto sensorial, atuando na capacidade de raciocinar e resolver problemas. Além disso, melhora a sensibilidade aos estímulos durante o desenvolvimento e é benéfico para o sistema cardiovascular da mãe”, acrescenta Jaqueline.

E esse benefício é excelente para prevenir os casos de gestação com pré-eclâmpsia (ou hipertensão). “O ácido graxo poli-insaturado funciona como anti-inflamatório e antitrombótico, sendo ainda mais essencial para o bom funcionamento do organismo feminino durante a gravidez, que é quando a mulher está mais propensa a problemas circulatórios e de pressão”, finaliza a nutricionista.

Texto Paula Santana

Consultoria Jaqueline Araujo dos Santos Bertoli, nutricionista; Patrícia Toniolo Varella Costa, ginecologista