5 óleos poderosos para incluir ao cardápio diário

Já se foi o tempo em que os óleos eram associados a hábitos de vida menos saudáveis. Alguns são ricos em substâncias que trazem benefícios para a saúde!

None
Foto: Reprodução

por Redação Alto Astral
Publicado em 28/11/2016 às 13:11
Atualizado às 12:48

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Já se foi o tempo em que os óleos eram associados a hábitos de vida menos saudáveis. Além de proporcionarem um sabor especial aos pratos, alguns desses produtos são ricos em substâncias que só trazem benefícios para a saúde, seja por combaterem doenças, prevenirem enfermidades ou até mesmo colaborarem para a redução de peso. Então, confira uma seleção de óleos naturais que colaboram para o bom funcionamento do nosso corpo.

frascsos-vidro-varios-tamanhos-oleos

Foto: Reprodução

1. Óleo de semente de abóbora: possui propriedades descongestionantes e antioxidantes, além de auxiliar no tratamento de adenoma da próstata e problemas na vesícula.

2. Óleo de amendoim: destaca-se pela grande concentração de vitamina E, responsável pela reprodução. É rico em proteínas, vitaminas, lipídios, carboidratos e sais minerais, que regulam as funções sanguíneas e hepáticas.

3. Óleo de linhaça: é reconhecido como uma das melhores fontes de ômegas 3, 6 e 9, produtores de substâncias que auxiliam na redução de sódio dos rins e na prevenção do câncer de mama. O ômega-3 também ajuda a reduzir o colesterol ruim. Tem ainda ação anti-inflamatória.

oleos-variados-frascos-vidros

Foto: Reprodução

4. Óleo de cártamo: rico em ácidos linoléicos (70%, como o ômega-6) e oléicos (30%, como o ômega-9). O primeiro age sobre o metabolismo de gorduras e proteínas, enquanto o segundo equilibra os níveis de colesterol e regula o metabolismo, auxiliando na redução do peso corporal.

5. Óleo de prímula: seu consumo contribui para o bom funcionamento do organismo e a redução dos sintomas da TPM (tensão pré-menstrual). Além disso, fornece ácidos graxos poli-insaturados, cuja carência pode acarretar problemas de saúde.

LEIA TAMBÉM: