“Obesidade é o que você não vê”. Saiba mais sobre a campanha da Abeso

“Obesidade é o que você não vê”: entenda mais sobre essa campanha que aborda o problema da obesidade de uma forma diferente!

None
È importante conscientizar as pessoas sobre a obesidade sendo um problema de saúde e não de estética Foto: Istock.com/Getty images

por Redação Alto Astral
Publicado em 01/03/2017 às 13:03
Atualizado às 13:31

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Estar acima do peso não é uma mera questão estética. Os quilinhos extras dizem respeito a qualidade da saúde do indivíduo e esse deve ser sempre o foco: tornar-se saudável e não torna-se uma pessoa com apenas a estética “bacana”. As pessoas se esquecem desse detalhe e focam na perda de peso visando o corpo dos sonhos e não a saúde ideal! O excesso de peso pode estar associado a outras doenças, como diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, hipertensão, apneia do sono e até mesmo certos tipos de câncer.

mulheres conversando

È importante conscientizar as pessoas sobre a obesidade como um problema de saúde  Foto: Istock.com/Getty images

Por isso, com o objetivo de chamar atenção às questões relacionadas à obesidade e aos impactos na saúde, foi criada a campanha “Obesidade é o que você não vê”, da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade), em parceria com a farmacêutica Novo Nordisk. De acordo com a endocrinologista Cintia Cercato, a conscientização é fundamental para combater o problema. “Essa é uma campanha de promoção à saúde. É preciso que as pessoas passem a enxergar a obesidade como uma doença e não como uma escolha individual. A ideia não é promover nenhum padrão estético, e sim conscientizar de que uma perda de peso em pessoas com obesidade traz benefícios expressivos à saúde”, explica.

mulher na academia

Estar com o peso ideal é mais do que uma questão de estética Foto: Istock.com/Getty images

A obesidade é uma doença crônica, muitas vezes relacionada a fatores genéticos que fazem com que a perda de peso se torne um desafio muito difícil de ser superado por algumas pessoas. Além disso, os aspectos psicológicos devem sempre ser considerados – como a autoestima que muitas vezes é abalada –; afinal, não é fácil mudar de hábitos de um dia para o outro.

FONTE: Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade); Cintia Cercato, endocrinologista; Novo Nordisk, farmacêutica

Leia também: 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.