Obesidade infantil pode causar problemas nos ossos

Motivo de graça entre a família, os pequenos com obesidade têm mais chances de desenvolver problemas de saúde, inclusive nos ossos.

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 13/01/2017 às 13:17
Atualizado às 13:06

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

“Que fofo o gorduchinho da mamãe.” “Venha cá, rechonchuda da titia.” Motivo de graça entre a família, os pequenos que estão acima do peso têm mais chances de desenvolver problemas de saúde. A obesidade é a nova epidemia mundial, da qual também sofrem crianças e adolescentes. Muito além da aparência, a obesidade infantil acarreta complicações para toda a vida, inclusive no sistema musculoesquelético.

prato comida saudável emagrecer fita métrica despertador talheres obesidade

Foto: iStock e Getty Images

Os ossos sentem

Articulações, músculos e ossos: em crianças ou adultos, os quilos a mais sobrecarregam todo esse conjunto. Especialistas em saúde infantil estão preocupados com os crescentes problemas ósseos em crianças obesas, pois é na infância e puberdade que ocorrem a formação e remodelação dos ossos. A obesidade ocasiona distúrbios ortopédicos que podem comprometer o crescimento.

Problemas como artrose, Genu Valgo e osteocondrite estão entre os mais frequentes, seguidos pelas alterações posturais e dores musculoesqueléticas, as conhecidas dores na coluna. Tudo isso provoca incômodos e dores características que dificultam a prática de atividades físicas e, consequentemente, favorecem o acúmulo de peso, alimentando, assim, um ciclo negativo.

Uma vez que os problemas são diagnosticados por exames clínicos e radiológicos, tem início o tratamento, definido de acordo com as necessidades específicas de cada paciente. Ortopedistas, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais devem atuar juntos, podendo prescrever medicamentos, terapias, aparelhos ortopédicos e, em casos graves, até cirurgias.

menina sentada comendo legumes obesidade

Foto: Shutterstock

A união faz a força!

Para vencer os quilos que pesam contra a saúde, não há fórmulas mágicas. “A infância é a fase ideal para apresentar conceitos. Uma alimentação balanceada, com pelo menos três porções de frutas e cinco porções de legumes e verduras ao dia deve ser encorajada. A família deve participar dessas mudanças no padrão alimentar”, orienta a nutricionista Alessandra Pereira. Para fortalecer os ossos, alimentos fontes de cálcio como leites, queijos e iogurtes também devem ser consumidos pelo menos três vezes ao dia.

Texto Redação Alto Astral

Consultoria Alessandra Pereira, nutricionista

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.