Medicamento é aprovado para tratar obesidade

A obesidade é um problema sério que pode comprometer a qualidade de vida. Por isso, a Anvisa aprovou um novo medicamento para tratar esse problema.

None
Foto Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 19/07/2016 às 19:05
Atualizado às 21:02

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Em fevereiro de 2016, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou mais uma opção para combater a obesidade em adultos: o medicamento Saxenda, que possui como princípio ativo a liraglutida, o mesmo do Victoza, já usado para tratar diabetes, mas com dosagens diferentes. Até então, só havia dois remédios aprovados no Brasil para o tratamento da obesidade: a sibutramina e o orlistat.

A obesidade traz prejuízos à saúde, mas pode ser combatida com medicamento específico

Foto Shutterstock Images

Para quem é o medicamento?

O Saxenda será indicado a pacientes com IMC (Índice de Massa Corporal) maior que 30 ou que estejam acima de 27 e sofram de problemas como diabetes e hipertensão. A medicação age de forma semelhante à substância GLP1, produzida pelo corpo para controlar o apetite.

SAIBA MAIS:

Descubra a verdade por trás da sibutramina

Problemas da obesidade que podem comprometer a bariátrica

5 passos para emagrecer de vez

Riscos da obesidade

A obesidade traz consequências muitas vezes graves à saúde do portador, como disfunções cardíacas, respiratórias, gastrointestinais e osseoesqueléticas. “Os problemas mais comuns do sistema circulatório são a hipertensão arterial, as doenças cardiovasculares (problemas coronarianos, insuficiência cardíaca) e as varizes. Já as disfunções osteoesqueléticas mais comuns são a osteoartrose (de quadris e joelhos) e os problemas de coluna (como a lombociatalgia, problemas musculares e pés planos). Também têm as gastrointestinais, como a hérnia de hiato (causando refluxo), tumores intestinais e fígado gorduroso”, pontua Rosana Radominski,  presidente do departamento de obesidade da SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia).

Consultoria Rosana Radominski,  presidente do departamento de obesidade da SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia)

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.