Novo medicamento contra Parkison é aprovado e estará disponível no SUS em 2018

Conheça o mesilato de rasagilina, novo medicamento contra parkison. Entenda como ele irá funcionar no organismo para amenizar os sintomas da doença!

None
Esse remédio novo vai auxiliar no tratamento da doença FOTO: shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 26/08/2017 às 11:00
Atualizado às 14:02

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Novo medicamento contra Parkison, de uma das maiores empresas farmacêuticas do mundo – a Teva, foi aprovado e se chamará Mesilato de Rasagilina (Azilect®). Inclusive, o protocolo de tratamento da doença de Parkinson no Sistema Único de Saúde (SUS) será atualizado.

Parkinson é um distúrbio neurológico que afeta o sistema motor, causando tremores, rigidez, lentidão nos movimentos ealterações de equilíbrio. De caráter progressivo, crônico e degenerativo, a doença pode estar ainda associada a sintomas como alucinações e confusão, além deproblemas no trato urinário e intestinal. De acordo com as estimativas da Organização Mundial da Saúde, cerca de 200 mil pessoas sofrem com a doença no Brasil  e aproximadamente 1% da população mundial com idade superior a 65 anos estão com esse problema.

cérebro

O remédio ira agir diretamente nas funções do cérebro responsáveis por desenvolver a doença. FOTO: shutterstock.com

Esse novo medicamento contra Parkinson auxilia no aumento e manutenção de níveis de dopamina no cérebro, substância química envolvida no controle do movimento, minimizando com isso os sintomas desta doença. O tratamento da doença de Parkinson geralmente requer a combinação de vários medicamentos ao longo da vida, dificultando com isso a aderência dos pacientes ao tratamento.

O Ministério da Saúde terá 180 dias de prazo para disponibilizar o medicamento na rede pública e com isso estima-se que o remédio esteja disponível aos pacientes em Fevereiro de 2018. A próxima etapa é a atualização do protocolo de tratamento da doença de Parkison na rede pública, que não é atualizado desde 2010.

Fonte: Teva – Empresa Farmacêutica /  www.tevabrasil.com.br

Leia também:

TAGS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.