ESTILO DE VIDA

Uso de multivitamínicos durante a gravidez não traz benefícios

Os multivitamínicos são recursos usados por muitas grávidas, mas eles podem não trazer benefícios para as mamães e para os bebês.

None
FOTO: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 06/09/2016 às 19:35
Atualizado às 20:58

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Muitas grávidas já devem ter ouvido maravilhas à respeito dos multivitamínicos, principalmente sobre os benefícios que eles trazem tanto para as futuras mamães quanto para os bebês. Contudo, essa teoria pode não ser tão real assim.

Os multivitamínicos podem não trazer benefícios para a saúde

FOTO: Shutterstock

Um estudo publicado recentemente na revista eletrônica especializada Drug and Therapeutics Bulletin sugere que tomar multivitamínicos durante a gravidez é um desperdício de dinheiro. Para os pesquisadores, esse tipo de suplemento não traz benefícios para a saúde da mãe e nem do bebê – exceto no caso de ácido fólico e da vitamina D.

Para chegarem a esse resultado, os especialistas analisaram uma série de estudos já publicados sobre multivitamínicos, além de avaliarem os efeitos de vitaminas e minerais individuais no organismo das grávidas. Assim, descobriram que os suplementos não melhoram a saúde das gestantes e dos fetos. Já a vitamina D e o ácido fólico tiveram resultados positivos.

SAIBA MAIS:

Descubra como cuidar da alimentação durante a gravidez

Conheça opções de exercícios para fazer ao longo da gestação

Enjoo na gravidez: o que fazer?

De acordo com os pesquisadores, problemas comuns durante a gravidez, como pré-eclâmpsia, crescimento fetal restrito e deformidades no esqueleto do feto, podem ser evitados com a adoção de dietas equilibradas, sem ser necessário utilizar multivitamínicos. 

Como resposta, algumas entidades que representam a indústria dos suplementos alimentares argumentam que existe uma proporção significativa de mulheres que não obtêm a quantidade suficiente de nutrientes apenas com a alimentação. Mas não se esqueça de consultar um médico antes de restringir o uso de multivitamínicos ou passar a consumi-los.