Milium: entenda mais sobre esse problema de pele que é muito comum!

Você sabe o que é Milium sebáceo? Já ouviu falar?Descubra mais sobre esse problema de pele e veja como ele é mais comum do que você pode imaginar!

None
Milium são as bolinhas brancas na pele FOTO shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 29/05/2017 às 11:04
Atualizado às 11:04

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Mililium sebáceo é um problema mais comum do que você pensa. Porém, muitas pessoas desconhecem o que é, muito menos sabem se tem ou como tratar. Mas o milium é caracterizado pelo surgimento de pontinhos brancos na pele, o que na maioria das vezes é confundido com cravos. Essa confusão leva as pessoas à ficarem cutucando os pontinhos e isso pode acarretar em problemas maiores para a pele.

pele com milium

Esse é um problema mais comum do que se pensa FOTO: shutterstock.com

Milium

Esse é um problema caracterizado por pequenas bolinhas que aparecem na pele devido ao acúmulo de queratina e células mortas nos poros. Revestidas por uma camada de pele, as lesões são mais frequentes no rosto, principalmente próximas aos olhos, e em áreas íntimas. Ao contrário de acne e cravos, os miluns não vão apresentar vermelhidão e dor, apenas incômodo estético.

Mais comum ainda!

Pode aparecer em qualquer tipo de pessoa, porém é mais frequente em recém-nascidos. Também chamadas de milia, esse problema não causa complicações e pode sumir com o tempo. De acordo com a dermatologista Cintia Guedes Mendonça, a milia pode ser primário ou secundária. “Os primários são aqueles sem causa aparente e os secundários são provocados por alguma doença ou procedimento dermatológico”, explica a doutora.  Para entender, diagnosticar e tratar o problema procure um dermatologista de sua confiança!

pele com milium

Na maioria dos casos com o tempo acaba sumindo sozinho FOTO: shutterstock.com

Por que surge?

A origem em si da milium é desconhecida, mas é muito comum surgir quando são feitos processos (desde de tratamentos estéticos, até doenças dermatológicas)  de cicatrização rápida da pele.

O que fazer?

Segundo a dermatologista, não são usados remédios ou pomadas para o tratamento, apenas procedimentos de retirada da bolinha branca na pele com uso de agulhas. Outros procedimentos estéticos, como esfoliações e peelings, também podem levar à extração do pequeno cisto. Para fugir das bolinhas, mantenha sempre a pele limpa e use produtos adequados ao seu tipo de pele.

Consultoria: Cintia Guedes Mendonça, dermatologista

Leia também:

TAGSPELE

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.