Micose: conheça as principais causas e como preveni-la

A micose é um tipo de infecção causada por fungos que atingem tanto a pele quanto as unhas e os cabelos. Saiba mais sobre ela como se livrar do problema!

None
Com as medidas certas, é possível afastar o problema com eficácia! FOTO: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 09/11/2016 às 12:34
Atualizado às 11:57

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A micose superficial da pele é uma infecção causada por fungos que atingem tanto essa região do corpo quanto as unhas e os cabelos. Os fungos estão em toda parte e podem ser encontrados no solo e em animais – até mesmo na pele das pessoas existem fungos, que convivem com as pessoas sem causar doenças.

pe-maos-mulher-micose

FOTO: Shutterstock

A queratina – substância encontrada na superfície cutânea, unhas e cabelos – é o alimento perfeito para esses fungos. Quando encontram condições favoráveis ao seu crescimento, como calor, umidade, baixa imunidade ou uso de antibióticos sistêmicos por longo prazo (que alteram o equilíbrio da pele), eles se reproduzem e passam a causar a doença.

Principais tipos de micose

Existem várias formas de manifestação das micoses cutâneas superficiais, dependendo do local afetado e também do tipo de fungo causador da micose. As mais frequentes são:

*Pitiríase Versicolor (pano branco): causada por um fungo chamado Malazessia furfur, provoca manchas redondas e esbranquiçadas no tronco e nos braços. A doença incide principalmente no verão, em indivíduos predispostos e após a exposição solar.

pes-mulher-maos-consulta

FOTO: Shutterstock

*Frieira/pé de atleta: normalmente, aparecem como áreas arredondadas ou ovais, com borda vermelha elevada e descamação no centro.

*Onicomicose (micose nas unhas): é caracterizada pelo descolamento da unha, coloração amarelada e a formação de hiperqueratose (massa branca) em baixo da unha.

Causas e tratamento

Em todos os casos, a presença de umidade e calor predispõe o aparecimento das lesões. A prevenção é feita através de hábitos simples: enxugar bem as áreas de dobras e entre os dedos dos pés, não andar descalço em pisos constantemente úmidos (lavapés, vestiários, saunas) e usar somente o seu material de manicure são medidas que ajudam e muito. O tratamento é feito com medicações tópicas e/ou orais e deve ser sempre orientado por um dermatologista.

Consultoria Anelise Ghideti, dermatologista

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.