Fertilização in vitro: entenda a escolha de Karina Bacchi para gravidez independente

O método de fertilização in vitro é conhecido também como congelamento dos óvulos novos para que a mulher possa engravidar mesmo depois dos 30. Conheça!

None
Foto: Reprodução / Contigo!

por Redação Alto Astral
Publicado em 10/02/2017 às 10:59
Atualizado às 20:54

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A musa fitness Karina Bacchi contou aos fãs na última quinta-feira (9/2), que está grávida, pela primeira vez, com método de fertilização in vitro. Aos 40 anos, decidiu ser ‘mãe independente’, após ter passado por um processo de separação e reflexão sobre o assunto.

Esse é o mesmo sonho de mulheres que optam por uma gestação tardia, seja pela vida profissional, pelas escolhas na vida amorosa ou até mesmo pela possibilidade de ter mais tempo para si mesma. Ser mãe exige dedicação total e é possível, sim, se programar. Além disso, há casos de casal infértil ou em que a mulher decide ter uma gestação independente, como Karina, e esse processo também pode ser uma esperança.

Conheça, nesta matéria, o que é o método de fertilização in vitro, como você precisa se organizar e quais as chances de gerar um bebê com ele.

Oi meus queridos é com muita alegria que venho compartilhar com vcs essa vitória ! Me sinto abençoada e muito feliz à espera do meu anjinho ??????✨ Tanta coisa aconteceu do ano passado pra cá: cirurgia de retirada das trompas , meses de reflexão, separação, orações, tratamento para fertilização, , decisões importantes a serem tomadas com responsabilidade e pés no chão, e enfim a tão esperada notícia : SIM GRAVIDÍSSIMA ???????????✨, há 13 semanas realizando o sonho de poder gerar uma vida . Essa luz que já sinto brilhando aqui dentro, me faz transbordar … Esse coração que agora bate por dois só tem motivos para agradecer a possibilidade que Deus me concedeu. Plantamos as sementes mas só Ele tem o poder de fazer germinar . Muito obrigada Doutora Ana Maria Massad e Dra Daniella Castellotti por terem feito o melhor e com êxito termos hoje esse resultado. Obrigada Pai e Mãe por me apoiarem e estarem ao meu lado em cada etapa , vibrando amor por mim ??❤️ a família está crescendo . Respiro gratidão e oro diariamente pra que meu Bacchi Baby chegue ao mundo com muita saúde . Aqui já existe uma mãe que transborda gratidão, ternura , amor e muito afeto, esperando ele chegar …e que assim seja ?????❤️te amo, meu anjo …. #karinabacchi#grávida#13semanas#blessed#pregnant#pregnancy#mãe#feliz . OBRIGADA @tocontigo , @marcelobartolomei @drixtrujillo @gurfein @tocontigo @fabinhoaraujo @luele #babybacchi #bacchimae

A photo posted by Karina Bacchi ? (@karinabacchi) on

Engravidar depois da idade fértil 

O que é o método de fertilização in vitro?

“O congelamento de óvulos ocorre a partir do armazenamento das células que, no futuro, poderão ser fertilizadas em laboratório. A técnica consiste em estimular o ovário feminino por meio de medicamentos para que haja uma produção extra de óvulos que serão extraídos com o manuseio de uma agulha específica guiada por ultrassonografia”, é o que explica Joji Ueno, ginecologista e doutor em medicina pela Faculdade de Medicina da USP, responsável pelo setor de Histeroscopia Ambulatorial do Hospital Sírio Libanês e Diretor na Clínica Geral. Vamos traduzir isso para você!

Relógio biológico

A idade fértil da mulher é entre os 25 e 30 anos. Aos 35 anos, a produção de óvulos é quase a metade do que era aos 25, caindo cada vez mais. Ou seja, temos um reloginho biológico que direciona a decisão de ser mãe.

Esse foi o alerta de Karina Bacchi. Em entrevista à revista Contigo! ela explicou: “Tive que retirar as trompas e minha médica me alertou sobre o meu relógio biológico. Descobri que não poderia mais engravidar pelas vias normais.”

Como é feito?

Os óvulos extraídos são tratados e congelados isoladamente. “Ao decidir engravidar, a mulher pode solicitar o descongelamento dos óvulos, que irão passar pelo processo de fertilização in vitro (FIV), ou seja, serão fertilizados em laboratório e, quando for confirmada a formação dos embriões, estes poderão ser depositados no útero da paciente”, detalha o ginecologista.

  • 40% de chance de engravidar: “A confirmação da gravidez ocorre após testes específicos realizados depois de ser feita essa transferência. Portanto, o congelamento não é garantia de que realmente irá ter um filho.”

Fertilização assistida: por que o tema ainda é um tabu? Leia aqui!

Esse método de fertilização serve para todas as mulheres?

Segundo Ueno, além daquelas que pretendem adiar a gravidez, o método também pode ser uma boa opção para as mulheres que serão submetidas a algum tipo de cirurgia em que parte do tecido ovariano será retirada, paciente com possibilidade de menopausa precoce ou até mulheres que terão de ser submetidas a tratamentos oncológicos, como quimioterapia ou radioterapia devido ao diagnóstico de câncer. “Neste último caso, o congelamento precisa ser feito antes do início do tratamento para não comprometer as células”, orienta o médico.

Fertilização in vitro Karina Bacchi grávida de três meses

Foto: Reprodução / Contigo!

É preciso se antecipar e fazer tudo com planejamento

  • Quantidade de óvulos disponíveis: Este exame consegue medir de forma precisa o hormônio antimülleriano, indicando quantos óvulos a mulher ainda tem, ou seja, ele aponta a reserva ovariana”, diz o médico. A partir dele, não dá para avaliar com precisão quanto tempo a mulher conseguirá manter a fertilidade em alta, mas já é um bom sinalizador.
  • Exames com frequência: quando decide-se por engravidar depois desse processo, é preciso manter as visitas ao médico de dois em dois anos, pelo menos. “Neste caso, o teste é um exame de sangue que, pode ser realizado independente do ciclo menstrual”, diz Joji.

Na prática!

Como é o processo de fertilização in vitro

Fotos: iStock

O que o método de fertilização in vitro tem a ver com infertilidade

Se você fizer uma rápida pesquisa vai perceber que fertilização in vitro é bastante discutida junto com  infertilidade. Isso porque esse método é uma das alternativas para um casal hétero em que a mulher apresenta problemas nas tubas e o homem está severamente infértil, por exemplo. Com isso, as chances de uma gestação por métodos naturais são os mesmos de uma por meio da FIV. O que irá garantir a eficácia do tratamento são as características e hábitos diários do casal.

Neste caso, o tratamento deve ser uma opção para casais que não conseguiram a fecundação após tentativas por métodos naturais, pelo período de um ano, se não tiverem outras causas de infertilidade. Assim, é importante o diagnóstico da causa de infertilidade para determinar-se o tratamento correto.

GRAVIDEZ INDEPENDENTE COM O MÉTODO DE FERTILIZAÇÃO IN VITRO

Banco de sêmen: a escolha das características do pai

Quando o homem é infértil ou a mulher decide ser ‘mãe independente’, o método volta-se para a implantação de um sêmen congelado.

Os doadores são anônimos, mas relatam todas as características, sejam físicas ou de personalidade. Significa que a mãe tem a possibilidade de optar pela cor do cabelo e olhos, estatura, até profissão e hobbies de quem doa.

A musa fitness Karina Bacchi fez a escolha em um banco de sêmen internacional. À revista Contigo!, ela contou que deu atenção, inclusive, às fotos dos pais quando crianças e adolescentes e optou por aqueles que mais parecidos com ela. “Fiz a procura do doador e optei por uma empresa estrangeira, que é onde a gente consegue mais informações sobre doador. Desde ver fotos da infância, saber os traços, dados clínicos não só dele, mas da família também, a religião. Foram uns três meses para escolher”, assumiu.

O que o Conselho Federal de Medicina orienta sobre a idade da mulher

Segundo o CFM, a técnica de reprodução assistida, como também é chamado esse método de fertilização, é indicado para mulheres até 50 anos, mas, em 2015, foi liberado para mulheres com idade acima desde que seja assumida a responsabilidade de erros junto com o médico responsável.

De acordo com o site oficial do CFM, essas informações são essenciais para quem deseja realizar o procedimento:

Método de fertilização in vitro: regras que a mulher precisa saber

Foto: Reprodução / Site oficial do Conselho Federal de Medicina

LEIA TAMBÉM:

Fonte: revista Guia da Gravidez, ed.1 – Editora Alto Astral

Edição: Loyce Policastro/Colaboradora – Design: Isadora de Andrade/Colaboradora

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.