Mendoza: cidade argentina surpreende seus visitantes

Os brasileiros estão cada vez mais interessados em Mendonza, Terra do Sol e do Bom Vinho.Descubra as razões para incluí-la em seu roteiro em 3, 2, 1!

por Wanessa Bighetti
Publicado em 23/08/2016 às 12:50
Atualizado às 14:03

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Encravada na Cordilheira dos Andes, Mendoza está localizada no oeste da Argentina, a 1.000 km da capital Buenos Aires. A cidade de clima seco tem dias de céu azul quase o ano todo.

Conhecida como centro viticultor mais importante da América do Sul, Mendoza produz milhões de litros anuais, em suas 1.200 vinícolas. Além disso, está na região uma das maiores montanhas do planeta: o Cerro Aconcagua, com seus imponentes 6.962 metros de altura.

Perto dali, você também encontra a estação de esqui Los Penitentes uma ótima opção para agradar quem quer se esbaldar em neve. Tome nota das nossas dicas e saiba como aproveitar essa cidade inebriante!

Mendoza: cidade argentina surpreende seus visitantes

FOTO: Shutterstock Images

Um brinde à Baco

Não duvide, se Baco – o deus grego do vinho e das festas – visitasse Mendoza, ficaria encantado com a diversidade e com a qualidade dos vinhos produzidos na região. A cidade é dona de 70% dos vinhedos argentinos e exporta 20% do que produz. Entre as variedades, Malbec, Cabernet Sauvignon, Tempranillo e Chardonnay são algumas das que trouxeram fama à cidade.

Existem bodegas para todos os gostos – desde pequenas com fabricação orgânica às gigantescas multinacionais, com produção industrial. Ao se aventurar nos “caminhos do vinho”, os visitantes conhecem o processo de fabricação e degustam, ao final do passeio, as especialidades da casa.

Muitas vinícolas oferecem, além da degustação, almoços harmonizados, nos quais cada prato é acompanhado por um vinho diferente.

A maior dificuldade dos turistas é escolher quais (e quantas!) bodegas visitar. O interessante é misturar opções famosas com outras familiares para notar as diferenças entre os modos de produção e sabor.

Entre as multinacionais, não deixe de conhecer a  Bodegas Chandon e a Terraza de los Andes, opções queridinhas dos brasileiros e que oferecem menus de degustação harmonizados dignos dos deuses.

As conceituadas Família Zuccardi, Caetano Zapatta e Norton podem não ter a grandiosidade das anteriores, mas a visita não será menos interessante e saborosa!

Mendza concentra 70% das vinícolas argentinas

FOTO: Ministério de Turismo de La Nación/Divulgação

A hora da neve

Nas redondezas de Mendoza, a estação de esqui Los Penitentes (a 170 km da cidade) é uma boa opção para quem quer esquiar, com estrutura supereficiente, digna de um dos maiores centros para a prática do esporte na Argentina.

O passeio conhecido como “Alto da Montanha” leva os turistas até o cerro, passando pelo belíssimo Parque Provincial Aconcagua.

A viagem pode ser feita por meio de agências (em micro-ônibus), com carro alugado, ou mesmo com ônibus de linha. Se optar pelo aluguel de carro, fique atento às condições climáticas: no inverno, nevascas são frequentes na região, o que dificulta o caminho.

O Parque Provincial do Aconcagua é um dos símbolos de Mendoza

FOTO: Ministério de Turismo de La Nación/Divulgação

Onde ficar

A melhor opção para aproveitar ao máximo a cidade é se hospedar no centro, para poder caminhar por lojas, jardins e restaurantes. Entre os melhores hotéis, o cinco estrelas Diplomatic Hotel (Belgrano, 1041) tem quartos espaçosos e vai agradar quem procura por luxo e requinte. O Argentino Hotel (Espejo, 455) tem ótima reputação e tarifas mais em conta, assim como o Gran Hotel Venus (Av. Peru, 1155), que se localiza a 600 metros do Parque San Martín, um dos cantos mais lindos da cidade.

Onde comer

Em Mendoza, o point dos restaurantes é a Calle Sarmiento; entre os mais badalados da rua está o Azafrán (765), que privilegia itens da cozinha argentina em pratos gourmets. O 1884 (Belgrano, 1188) figura na lista dos melhores do mundo e tem carnes na brasa espetaculares. Para provar as famosas empanadas assadas em forno de barro, em uma autêntica “pulpería” argentina (conhecida por aqui como armazém), corra para o El Palenque (Av. Aristides Villanueva, 287).

Texto: Thaís Coimbra

Leia também:

Buenos Aires: as melhores opções de hospedagem na capital argentina

10 coisas que você precisa saber se vai viajar para a Argentina

Buenos Aires: atrações turísticas do Centro

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.