ESTILO DE VIDA

Memória: alimentos para turbinar essa habilidade do cérebro

Uma alimentação balanceada garante diversos benefícios para o corpo. E quando o assunto é saúde mental, a dieta interfere no funcionamento da sua memória

None
FOTO: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 24/08/2016 às 18:56
Atualizado às 20:59

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A alimentação está envolvida em diversas questões de saúde por si só. Contudo, uma dieta equilibrada com determinadas vitaminas e substâncias pode ajudar a preservar a memória afiada. Então, confira abaixo algumas dicas de nutricionistas do que comer para manter suas lembranças nítidas por bastante tempo.

Rodrigo Polesso, especialista em nutrição, ressalta a importância dos alimentos naturais, dentre eles: ovos inteiros, frutos do mar, mirtilos, morangos, café, nozes e gengibre.

O especialista também indica o suco de romã: “ um estudo, com 28 indivíduos idosos que reclamavam sobre memória, concluiu que tomar um copo de suco de romã por dia melhorou significativamente os marcadores de memória visual e verbal”.

alimentos para memória

FOTO: Shutterstock Images

O ferro e o zinco (encontrados em carne vermelha, cereais integrais e vegetais verde-escuros) são duas importantes substâncias para manter o bom funcionamento das lembranças. A nutricionista Patrícia Cruz afirma que a deficiência de ferro “diminui o desenvolvimento mental e a capacidade de aprendizado”, enquanto o zinco “atua principalmente na memória”.

Encontrado principalmente em peixes (atum, salmão e sardinha, por exemplo), o ômega 3, “presente na membrana celular, evita a oxidação, auxilia na memorização e concentração e ainda protege contra degeneração celular”, afirma Patrícia.

Alimentos vilões da memória

Uma dieta desregulada, além de não ajudar você a se lembrar onde guardou as chaves, pode ser prejudicial para suas recordações. Segundo a nutricionista Patrícia Cruz, “alimentações ricas em sódio, gordura saturadas e trans e carboidratos simples apresentam efeito prejudicial para as funções do cérebro”.

O especialista em nutrição Rodrigo Polesso também alerta sobre os riscos da desidratação para suas melhores lembranças: “falta de água, mesmo que pequena, pode ter impacto negativo no funcionamento da memória. Um estudo mostrou que uma mera desidratação de 1% a 3% afetou a capacidade de recordação e também o humor.”

Saiba mais!

O poder do alecrim para a memória

Fumar maconha pode causar perda de atenção e memória?

Especial boa memória: hábitos saudáveis

Texto e entrevistas: Giovane Rocha/Colaborador

Consultorias: Patrícia Cruz, nutricionista; RodrigoPolesso, especialista em nutrição otimizada para saúde e bem-estar pela
Universidade Estadual de San Diego, nos Estados Unidos