Saiba como é possível melhorar a alimentação dos seus filhos!

É possível ensinar as crianças sobre a importância de uma dieta adequada. Confira dicas de como melhorar a alimentação dos seus filhos!

None
É importante que os pais deem o exemplo de uma alimentação correta e da necessidade de consumir vegetais. FOTO: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 31/08/2017 às 09:00
Atualizado às 12:31

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Você sabia que, segundo o Ministério da Saúde, cerca de 20% das crianças no Brasil estão obesas? E a situação não é diferente em outros países.
De acordo com dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), crianças com sobrepeso subiram de 31 para 41 milhões entre 1990 e 2014 em todo o mundo. As consequências desse excesso de peso são inúmeras e podem levar a prejuízos para a vida adulta, como diabetes tipo 2, hipertensão, níveis
altos de colesterol e baixa autoestima. Pensando nisso, o nutrólogo Alexander Gomes de Azevedo lançou o livro Pais Inteligentes, Filhos Saudáveis, pela editora Novo Século. Na publicação, o especialista ensina a educar pelo exemplo e, assim, criar filhos conscientes sobre alimentação saudável. Confira mais sobre a publicação e aprenda dicas de como melhorar a alimentação dos seus filhos!

Na gestação

O casal deve prestar atenção nas refeições dos filhos quando eles estão ainda na barriga da mamãe. “Nesta fase, a mulher necessita ter uma alimentação equilibrada em macronutrientes (proteínas, carboidratos e gorduras) e micronutrientes (vitaminas e minerais). Podemos enfatizar
alimentos e/ou suplementos ricos em ômega 3 e cálcio”, explica Azevedo, que lembra que a escolha por bons alimentos estimula a inteligência do bebê.


“Os filhos se espelham nos pais e, se estes realmente os amarem, devem dar bons exemplos e educá-los da melhor forma possível. Se houver
contestação da sua alimentação, não tem o que fazer, a não ser reconhecer o erro, se for o caso, e não repetir”, Alexander Gomes de Azevedo, nutrólogo


Alimentação sábia

É necessário fazer os filhos entenderem a importância dos alimentos saudáveis desde pequenos! FOTO: Pixabay.com

A partir dos seis meses, quando deixam de consumir exclusivamente leite materno, os bebês devem receber alimentos semissólidos e depois sólidos. É importante, nessa fase, deixá-los longe de refrigerantes, salgadinhos, doces, frituras e alimentos e bebidas adoçados com açúcar. Quando começam a
ter entendimento sobre alimentação, os pais devem passar algumas lições aos pequenos. “Primeiramente, devem explicar a importância de sentar à mesa para se alimentar e, nessa hora, não ficar se distraindo com jogos ou brincadeiras. Outra dica é sempre ensinar a necessidade de consumir alimentos saudáveis, como frutas, verduras, alimentos integrais, carnes magras, peixes, ovos etc. e também explicar por que o açúcar, sal, farinha refinada e refrigerantes fazem mal a saúde”, ensina o nutrólogo.

Socorro, meu filho te muita fome!

Nesses casos, “os pais devem disciplinar a criança a se alimentar nas horas corretas e a cada três horas, sempre incluir alimentos saudáveis e evitar alimentos ‘vazios’, que são ricos em calorias e pobres em nutrientes. Geralmente isso já resolve a questão de apetite”, recomenda o especialista. Sobre os fast food, ele alerta que o ideal seria não consumir em nenhum dia, porém, com a disseminação atual desse tipo  de alimentação, os  pais podem
limitar um dia para que a criança escolha alguma “porcaria”.

Até na adolescência

Nessa época devem ser mantidos “os mesmos alimentos saudáveis da infância, o que pode aumentar é a quantidade, pois no estirão puberal o organismo necessitará de mais calorias. Se a criança tiver bons hábitos de vida, exercícios e alimentação, ela não terá problemas nessa fase”, explica Azevedo, que finaliza: “a alimentação correta desde a vida intrauterina pode ser um divisor de águas na vida e saúde das crianças. Por isso que o pais devem procurar obter mais conhecimento sobre esse tema e dar bons exemplos para seus filhos. Uma criança bem nutrida tem mais chances de vencer na vida e menos chances de ter excesso de peso ou outras doenças crônicas como diabetes e hipertensão”.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Alexander Gomes de Azevedo, nutrólogo

LEIA TAMBÉM: