ESTILO DE VIDA

Meditar pode aliviar o estresse psicológico

Não é preciso ser expert: meditar de forma leve já ajuda a reduzir significativamente o estresse psicológico. Que tal tentar e relaxar você também?

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 18/08/2016 às 18:57
Atualizado às 21:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Anda estressado, com vontade de jogar tudo para o alto e tirar umas longas férias? Se isso não for possível, aposte na meditação, pois ela pode ajudar! Isso porque uma pesquisa da Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, mostrou que a prática breve de meditação pode aliviar o estresse psicológico: bastam 25 minutos por três dias consecutivos, realizando exercícios relaxantes, como controle da respiração. No estudo, participaram 66 pessoas entre 18 e 30 anos.

Após o treinamento, os participantes foram convidados a completar tarefas estressantes de fala e matemática, relatando seus níveis de tensão. A taxa de cortisol, hormônio do estresse, também foi medida. Quem recebeu o treinamento breve de meditação relatou uma percepção reduzida do sentimento.

mulher-meditando-meditar-afasta-estresse-psicológico

FOTO: Shutterstock

Saiba mais!

Conheça os tipos de meditação para escolher seu favorito!

7 dicas para iniciar a meditação

Meditação no trabalho: saiba como fazer!

3 vantagens que meditar traz para você!

Promove consciência ecológica: ao meditar regularmente, você amplia a consciência e traz a sensação de conexão e compaixão, não só com os outros, mas com a natureza. “Pessoas que meditam com frequência estão mais conectadas à natureza, inclusive sendo o local de escolha para práticas de meditação”, salienta o homeopata Roberto Debski.

• Favorece o funcionamento cerebral e a memória: a técnica de atenção plena, proveniente do hábito meditativo, age em benefício das funções cognitivas através da redução do estresse. Sabe como? “Um estudo publicado em 2013 examinou os níveis de cortisol em 30 estudantes de medicina antes e depois de um treinamento de quatro dias em meditação Mindfulness e observou-se que a taxa de cortisol sofreu imediata redução. Sabe-se que os elevados índices de cortisol agem no hipocampo, onde são alocados os arquivos da memória, de forma danosa, tornando a pessoa mais inclinada a esquecer nomes, datas e onde objetos ficam armazenados”, relata o neurologista Martin Portner.

Dá mais energia: a meditação ajuda a manter o foco e é dessa forma, direcionando o foco, que obtemos uma economia na energia e diminuímos o seu desperdício.

Consultoria Martin Portner, neurologista; Roberto Debski, homeopata