ESTILO DE VIDA

Como combater mau hálito e dentes amarelados

Mau hálito e dentes amarelados não são perturbações apenas estéticas e podem indicar deficiências bucais. Por isso, descubra como identificar e tratar 4 dos principais problemas dentários!

None
O ideal é sempre higienizar bem os dentes e a língua e ir ao dentista regulamente", afirma a dentista Juliana Kruel | FOTO: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 01/09/2018 às 10:00
Atualizado às 17:09

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Mau hálito e dentes amarelados não são perturbações apenas estéticas. Elas também podem indicar uma boca e um organismo não saudáveis e, por essa razão, é imprescindível procurar um dentista ao menor sinal de deficiência bucal. Saiba como identificar e tratar 4 dos principais problemas dentários.

Reconheça as causas

Ao contrário do que muitos pensam, o mau hálito não é causado, sempre, por causa da má-higienização da boca. Em certos casos, a razão para esse problema está no estômago do indivíduo.  Gastrite, refluxo e outras alterações intestinais podem ser a causa do cheiro ruim e um indicativo de que algo está em desequilíbrio no organismo. Por esta razão, é essencial procurar um dentista que identifique se a origem do problema é mesmo bucal, e aí ele pode tratá-la, ou se a pessoa deve ser encaminhada a um especialista.

Mulher branca analisando sua boca no espelho

“O consumo de certos tipos de alimentos pode favorecer o surgimento do amarelado nos dentes” | FOTO: Shutterstock.com

Nada substitui um bom dentista

Fumar, além de ingerir certos alimentos e bebidas com muito corante artificial como café, refrigerantes e molhos de tomate são atividades que agridem o esmalte dos dentes, deixando-os propícios a acumular pigmentos e, consequentemente, mais suscetíveis ao processo de amarelamento.

Para a dentista Juliana Kruel, o melhor tratamento para os dentes amarelos é o clareamento dental, um processo estético realizado pelo cirurgião dentista onde é aplicado um produto sobre os dentes que clareia a coloração dos mesmos.

Dentre esses métodos, existe um que o paciente pode realizar em sua própria casa, com a orientação do dentista, e outro que acontece no consultório que utiliza laser para eliminar o amarelado dos dentes. Lembrando que todo procedimento para melhorias da saúde bucal deve ser acompanhado por um profissional, pois ele poderá indicar “se a cavidade está saudável, sem cáries, se o paciente está higienizando da forma correta”, como reforça Kruel.

Senhora ruiva sendo tratada por um dentista

“Em todos os casos, a ida ao consultório do dentista é fundamental e deve ser frequente, para evitar consequências mais graves”, lembra Juliana | FOTO: Shutterstock.com

Os outros vilões dos dentes saudáveis

Além de mau hálito e dentes amarelados, outros dois problemas podem acometer uma boca não saudável: o tártaro e a cárie. Entenda melhor:

  • Tártaro: é um acúmulo de bactérias que se juntam e formam uma placa dura e amarelada sobre os dentes e, às vezes, na gengiva também. Quando ele se forma, a remoção ocorre apenas com o auxílio de um cirurgião dentista. Mas a prevenção é simples: como esclarece Kruel, “a prevenção é realizada através da escovação e fio dental regulamente com a movimentação correta”.
  • Cárie: é um processo em que ocorre a desmineralização dos dentes, ou seja, eles perdem elementos importantes para a saúde dental como cálcio e flúor e, se estiver nos estágios iniciais, pode ser corrigido com reaplicação desse último elemento e higienização do aparelho bucal. Dependendo da sua evolução, contudo, a cárie recebe tratamentos diferentes. “Caso a cárie esteja em processo intermediário, é necessária uma restauração do dente, e há casos em que o problema está tão avançado que é necessário fazer o tratamento endodôntico e próteses”, conta a dentista.

Texto: Victória Rangel/Colaboradora | Consultoria: Juliana Kruel, dentista da Crie Odontologia

LEIA TAMBÉM