Conheça as principais maneiras de detectar uma mentira!

Está desconfiada que o seu parceiro anda mentindo para você? Com a ajuda da psicologia a lorota será revelada: veja como detectar uma mentira!

None
Foto: Divulgação

por Vítor Ferreira
Publicado em 28/09/2016 às 14:50
Atualizado às 11:44

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Reconhecer quando uma pessoa está mentindo é de extrema utilidade para qualquer pessoa. Quando desconfiamos de alguém, mas não temos certeza, buscamos indícios que comprovem a falcatrua. Porém, para a psicologia, uma maneira mais viável seria perceber o comportamento e a postura daquele que duvidamos, notando pequenos detalhes que trazem à tona uma grande farsa.

sinais-de-mentira

Foto: Divulgação

Para a Psicóloga Marajane Loyola,todo mundo mente. “Em resultado de pesquisas, contamos cerca de 200 mentiras por dia”, explica. Mas calma! Você não é falso ou duas caras, muito menos cínico. Muitas mentiras são sociais, ou seja, aquelas que falamos para não magoar alguém sobre coisas pequenas ou simplesmente por não ter uma necessidade aparentemente visível ou que vá afetar outras pessoas.

Ela ainda explica que a mentira pode ser um transtorno mental se utilizada em excessos e quando a pessoa passa a viver em uma fantasia constante. “A pessoa perde alguns funcionamentos da área do cérebro referente a emoção, não se colocando mais no lugar do outro, não pensando se vai ou não prejudicar alguém, não reflete sobre seus atos, ela simplesmente faz”, aponta.

Para detectar as lorotas de um mentiroso, separamos algumas dicas do perito Wanderson Castilho, no seu livro “Mentira- Um rosto de muitas faces”, além de complementos da psicóloga. Veja:

Boca seca

Quando mentimos, o nosso corpo entra em estado de alerta devido ao estresse e passa a produzir mais adrenalina. Assim, o caloteiro passa a ficar com a boca e garganta seca, porque paramos de produzir saliva, engolindo a seco com maior frequência, chegando até a engasgar. Para o policial Wanderson Castilho, “isso varia de acordo com o nervosismo e tensão da pessoa, mas é bastante comum”.

Lábios

morder labio

Foto: Divulgação

Enquanto o mentiroso está falando, é comum que ele morda o lábio inferior ou passe a língua sobre eles freneticamente. E quando a pessoa esconde a boca? Não se preocupe, esse é outro sinal que traduz uma vontade de ficar quieto, exprimindo um conflito: uma parte da pessoa quer se calar, enquanto a outra quer continuar com a lorota, para não ser descoberto.

Ombro

Ao pronunciar uma mentira, o nosso corpo fica tenso, não conseguimos relaxar até que a circunstância passe. Assim, nossos ombros ficam encolhidos, como se a pessoa quisesse se fechar dentro de si para que a outra não note seu nervosismo. Em alguns momentos, o mentiroso pode erguer apenas um dos ombros, na tentativa de ludibriar e fingir estar relaxado.

Olhar

olhar

Foto: Divulgação

O mentiroso não consegue fixar o olhar por muito tempo nos olhos da pessoa, e passa a desviá-lo para todos os lados, buscando um ponto de fuga que deixe seu estado menos tenso. Posteriormente, para tentar manter a sua ilusão, ele o observa atentamente, mas logo em seguida volta a repetir o ato. Além disso, os cantos dos olhos podem começar a tremer levemente, devido a contração nervosa dos músculos da face.

Voz

Segundo Castilho, o tom de voz pode ficar mais baixo e a fala passa a ser projetada para dentro. Quem mente fica com as cordas vocais mais esticadas que o normal, deixando o som mais fino e fraco. Para compensar, o mentiroso tenta elevar a voz, querendo se impor e demonstrar que está tudo bem. Uma maneira de fazer a pessoa se delatar sozinha é fazer várias perguntas ao mesmo tempo e rapidamente, algumas até em contradição, para que ela fique confusa e trave a língua, pois o mentiroso “fala compulsivamente, sem refletir“, diz a psicóloga.

Mãos

conversa-gestos-mao

Foto: Divulgação

Os gestos que fazemos durante uma conversa podem indicar o nosso estado físico e mental. Para Marajane, “a pessoa passa a acreditar na própria lorota”, então seus movimentos tentam ser padronizados com o discurso, seguindo a entonação da voz. Mas devido a adrenalina e o estresse, nossas mãos e braços não conseguem ficar parados, erguendo-os, girando-os na tentativa de exaurir a energia do corpo.

Face

Os músculos faciais relaxam e contraem conforme falamos, levando em consideração o momento em que pronunciamos as palavras e nosso estado de espírito. Quando somos fiéis ao nosso discurso utilizamos uma quantidade maior de partes do rosto, como a pálpebra superior e os cantos dos olhos. Já quando estamos sendo falsos apresentamos um sorriso moderado, de lado da boca, as bochechas não são levantadas e os olhos não ficam tão apertados.

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.