ESTILO DE VIDA

Madrasta e enteado: como manter uma boa relação? Confira algumas dicas!

Para ajudar na relação entre madrasta e enteado, confira algumas dicas que podem ajudar minimizar os conflitos do dia a dia!

None

por Redação Alto Astral
Publicado em 14/09/2017 às 11:00
Atualizado às 13:42

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O que fazer para não perder a harmonia no relacionamento entre madrasta e enteado? Como evitar problemas? Abaixo, você entende mais sobre essa relação e confere algumas dicas!

Não queira substituir

É importante saber que a mãe da criança é insubstituível. Conte com a ajuda de seu esposo e da mãe da criança, pois conforme explica o piscólogo Roberto Debski, a reação do filho tem influência, principalmente, da postura dos adultos. “Depende de como se deu a relação entre os pais durante e após a separação, e o que a mãe desta criança passou de mensagem para ela em relação à madrasta”, explica.

A ex do meu marido não gosta de mim. E agora?

Isso pode acontecer e é um direito de ambas, desde que nunca faltem com respeito uma a outra. Se a mãe da criança fizer a cabeça dela contra você, chame-a para uma conversa e explique que o maior prejudicado na história é o filho dela. “A criança ficará dividida entre ser fiel e agradar a mãe e, ao mesmo tempo, também ser fiel e não desagradar o pai”, afirma o psicólogo.

mãe e filho

É importante que a madrasta não tentar ser a mãe da criança Foto shutterstock.com

Seja firme!

Você deve dar muito amor para o filho do seu parceiro, mas isso não significa baixar a cabeça para tudo. “Se você desempenha o papel de cuidadora com deveres e afazeres, também está no direito de cobrar desta criança comportamentos e atitudes saudáveis”, ressalta Debski.

Seus filhos X Filhos dele

Para que não ocorra ciúme entre os seus filhos e os dele, o ideal é que o tratamento de todos seja igual – tanto para você quanto para seu marido. Ou seja: nada de favorecer só um dos lados.

O papel do pai

O  mais importante é que ele não se afaste do filho, pois essa atitude só reforçará a “má imagem” que a criança tem de você. “O pai deve mostrar que tem um convívio bom e amoroso com a nova esposa, e seu novo relacionamento deve ser um modelo saudável de relação afetiva para essa criança presenciar”, afirma o profissional. Outro ponto importante: em hipótese alguma o homem deve desqualificar a mãe da criança e, sim, aproximá-las, mostrando ao filho que ele ainda tem um pai e uma mãe, a nova madrasta é uma pessoa a mais para amá-la.

Texto Redação Alto Astral / Consultoria Roberto Debski, piscólogo

Leia também:

TAGS