ESTILO DE VIDA

Maconha pode ser tratamento alternativo para síndrome do pânico

Estudo realizado por grupo de pesquisadores brasileiros aponta que a maconha pode ser utilizada como tratamento alternativo para a síndrome do pânico

None
Estudo aponta que substâncias presentes na maconha podem auxiliar no tratamento da síndrome do pânico. FOTO: Reprodução/Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 16/12/2016 às 13:30
Atualizado às 16:14

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Foi publicado pelo The international Journal of Neuropsychopharmacology um estudo dirigido por um grupo de pesquisadores brasileiros do Departamento de Farmacologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto e do Centro Interdisciplinar de Pesquisas em Neurociências Aplicadas da Universidade de São Paulo (USP), que descobriu os benefícios do tratamento para a síndrome do pânico com o uso de canabinoides, substâncias presentes na maconha.

maconha, planta, folhas

Estudo aponta que substâncias presentes na maconha podem auxiliar no tratamento da síndrome do pânico. FOTO: Reprodução/Shutterstock Images

Paz para o pânico

A pesquisa investigou os efeitos dos canabinoides naturais sobre as mudanças comportamentais induzidas em ratos pela presença de um predador – no caso, um gato vivo -, simulando modelos de respostas diante de uma crise de pânico.

A conclusão sugere que o segredo é o tratamento a base do sistema endocanabinoide, trazendo a sensação de “paz” e tranquilidade para o paciente, após algumas baforadas. Novos estudos estão sendo feitos para comprovar ainda mais a utilidade dessa propriedade terapêutica da erva.

muilher, loira, equilíbrio, tronco de árvore, tranquilidade, paz, natureza

O tratamento com maconha pode auxiliar o paciente a ficar mais tranquilo, atingindo a sensação de “paz”. FOTO: Reprodução

LEIA TAMBÉM

Texto: Da redação