ESTILO DE VIDA

Luta contra a balança? Descubra por que é difícil emagrecer!

Perder excesso de peso é uma vitória, mas há pessoas que encontram problemas nesse processo. Entenda por que para muitas mulheres é difícil emagrecer!

None
Foto Istock.com/getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 15/10/2016 às 08:05
Atualizado às 20:55

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Perder excesso de peso é uma vitória, mas há pessoas que encontram problemas nesse processo. Mesmo realizando dietas, alimentando-se corretamente e mantendo uma rotina de exercícios regular, algumas pessoas não conseguem diminuir o peso. Então, o que pode estar errado? Como vencer essa luta contra a balança? Conheça possíveis causas e como enfrentar esse obstáculo!

mulher se pesando

Foto Istock.com/getty Images

A luta feminina contra a balança!

As mulheres costumam sofrer com alterações hormonais que acabam levando a alterações de peso. Um exemplo é a retenção de líquidos durante alguns períodos do mês, principalmente na época da TPM. A nutricionista Talitta Maciel elenca outros fatores: “a falta de uma alimentação equilibrada, de alguns nutrientes e minerais, pode levar a mulher a ter mais vontade de comer alimentos muito calóricos, como doces, chocolates e frituras, levando a um ganho de peso”.

Cuidado com as doenças

Existem algumas doenças que podem reduzir o metabolismo e, mesmo que o consumo de alimentos não aumente, elas podem auxiliar no ganho de peso. “O hipotireoidismo, distúrbio onde a tiroide reduz a produção de hormônios, faz com que o metabolismo fique mais lento”, explica Talitta. É recomendado ficar sempre atenta aos alimentos ingeridos evitando os ricos em açúcares, gorduras, frituras, como também manter hábitos saudáveis e a prática de atividade física, para acelerar o metabolismo.

mulher fazendo exame da tireoide

Foto Istock.com/Getty images

Outros fatores que ajudam no aumento do peso são os tumores nas glândulas suprarrenais, que também alteram o metabolismo, assim como depressão e ansiedade que levam as pessoas a descontar os sintomas da doença nos alimentos. Para todos os casos deve-se agir da mesma maneira: manter uma alimentação equilibrada e praticar atividade física, além de procurar um profissional especializado para cuidar de cada caso.

Leia também: 

Consultoria Talitta Maciel, nutricionista