ESTILO DE VIDA

Meditação: veja livros para entender o poder dessa prática

Conheça obras literárias que vão ajudar você a entender a importância da meditação e como começar a praticar essa técnica

None
FOTO: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 11/12/2016 às 09:35
Atualizado às 15:50

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A meditação é uma prática milenar que ajuda na procura por uma melhor qualidade de vida, seja no controle da ansiedade, para melhorar o foco no dia a dia ou para ter um melhor entendimento sobre si mesma. Confira livros que vão ajudar você a desvendar o universo da meditação!

monges lendo meditação

FOTO: Shutterstock.com

Medicina e Meditação – Um Médico Ensina a Meditar

Ano: 2011
Autor: Roberto Cardoso
Editora: Mg Editores
Número de páginas: 152

Direcionado tanto para aqueles que já estão acostumados a meditar quanto para os que estão começando, o autor, que é médico pesquisador e praticante da meditação procura afastar a prática do estigma religioso e destacar seus efeitos psicofísicos e usos terapêuticos. Para isso, evidencia pontos como as técnicas, as melhores posições, os cuidados com a respiração os obstáculos que um iniciante pode enfrentar.

A Arte da Meditação

Ano: 2005
Autor: Daniel Goleman
Editora: Sextante
Número de páginas: 45

Conhecido por seu livro Inteligência Emocional, o psicólogo, escritor e jornalista americano tem como objetivo a apresentação de métodos para o relaxamento da mente e de técnicas de concentração. Por meio da orientação de Goleman, é possível escolher qual tipo de meditação pode funcionar melhor para você.

livros-meditacao

FOTOS: Reprodução

Meditar Transforma

Ano: 2016
Autora: Amanda Dreher
Editora: Luz da Serra
Número de páginas: 200

Meditar Transforma busca abordar esse exercício de maneira prática, ou seja, com dicas de como acalmar a mente e controlar as emoções. Isso porque é necessário aplicar os princípios da meditação para entender o seu poder. A obra de Amanda Dreher, uma espécie de guia, sugere que oito minutos por dia são suficientes para garantir resultados como a melhora do estresse, da ansiedade, da depressão e até de dores crônicas.

LEIA TAMBÉM

Texto: Érika Alfaro/Colaboradora – Edição: Giovane Rocha/Colaborador