Inteligência emocional: saiba como desenvolvê-la em suas relações

A inteligência emocional é essencial para os relacionamentos interpessoais. Graças à ela, as relações podem ser mais saudáveis, produtivas e duradouras

None
As relações interpessoais são parte importante de nosso cotidiano. A inteligência emocional é parte essencial destas relações. Foto: iStock.com / Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 30/05/2017 às 15:55
Atualizado às 15:55

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

As relações de cada dia

Você já parou para pensar na influência dos relacionamentos em nossas vidas? Imagine-se realizando qualquer atividade. Pode ser no ambiente familiar, profissional ou outro espaço. Quantas vezes você teve de se relacionar para cumprir seu papel social? Como estamos organizados em uma sociedade, os relacionamentos são imprescindíveis para tudo o que fazemos, desde o momento em que acordamos até quando vamos dormir. Seja em casa, no trabalho ou na vida amorosa, nós dependemos da interação com as outras pessoas para sobreviver em sociedade. Além disso, muito do que conquistamos na vida é resultado dos laços que construímos ao longo dela. “Indivíduos, com raríssimas exceções, relacionam-se com outros e consigo mesmos. O que rege as relações, na prática, são as emoções”, observa o coach Alexandre Prado. Por essa ótica, as relações que criamos durante a vida são fundamentais para o sucesso tanto pessoal como profissional. Nessa jornada de relações, interações e constante contanto interpessoal, a inteligência emocional pode ser fundamental para consolidar grandes experiências e aprendizados.

Desenvolvendo a inteligência emocional

A verdade é que não há uma receita a ser seguida para uma relação saudável entre pessoas, visto que, como já dito, cada ser humano é único. “No entanto, há uma série de comportamentos que contribuem para relações mais saudáveis e benéficas para todos”, revela o coach Alexandre Prado. Conheça algumas atitudes que, segundo o especialista, fazem com que o indivíduo esteja preparado diante de uma situação adversa nos relacionamentos:

  • Busca de autoconhecimento: um dos pilares do desenvolvimento da inteligência emocional é também uma das bases dos relacionamentos pessoais. “Conhecer o próprio perfil é importante para entender os limites e os desafios. A partir disso, conseguiremos identificar essas características em outras pessoas”, assegura Gustavo Rueda.
  • Compaixão e empatia: “O indivíduo que tem a capacidade de perceber como o outro sente-se em determinada circunstância, bem como a habilidade de entender como ele mesmo situa-se naquele contexto, possui em suas mãos um trunfo valioso”, destaca Alexandre Prado.
  • Paciência e equilíbrio: para Alexandre, a paciência é importante, pois indivíduos emocionalmente robustos sabem que nem sempre se acerta e se chega ao sucesso. Já para Gustavo, “a falta do controle pode causar, principalmente, respostas impulsivas. A dica para isso é criar uma forma de ‘amortecer’ o que foi dito pelo outro”.
  • Resiliência: a resiliência é a capacidade de se recuperar facilmente de alguma adversidade encontrada. Pessoas com IE desenvolvida “entendem que as dificuldades tratam-se de um processo de aprendizado e procurará perceber onde errou, o que poderia ter sido feito de melhor e tenta outra vez. É a típica pessoa que rapidamente, decorrente de uma queda, levanta-se, sacode a poeira e dá a volta por cima”, explica Alexandre Prado.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Alto Astral | Consultorias: S Alexandre Prado, coach, especialista em finanças, consultor e presidente da Núcleo Expansão; Gustavo Rueda, consultor empresarial, especialista em alta performance de executivos e diretor regional da Net Profit.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER