ESTILO DE VIDA

Infarto: entenda como ocorre a doença e quais áreas podem ser afetadas

O entupimento das artérias causa o infarto e ocorre devido a maus hábitos. Saiba mais sobre o problema e as áreas que ele pode afetar.

None
Foto Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 23/08/2016 às 20:01
Atualizado às 20:59

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O sangue transporta nutrientes para todas as áreas do organismo e, quando essa função é afetada, ocorre o infarto. ” “Essa doença ocorre em consequência de uma artéria que fica total ou parcialmente obstruída. O entupimento impede que uma quantidade suficiente de sangue chegue até a região lesionada, causando sua morte muscular”, explica o cardiologista Hélio Castello.

estetoscópio, coração, vermelho, médico, ferramenta, batimentos

Foto Shutterstock.com

Outras áreas são afetadas

Infarto ou infarto de miocárdio é o nome dado ao problema mais comum do coração. É caracterizada pela necrose tecidual, isto é, morte de tecido em uma região por causa da interrupção do fluxo de sangue – nesse caso, numa área do coração. As causas são multifatoriais: estresse, alimentação inadequada, tabagismo e sedentarismo são algumas delas. Apesar de ocorrer com muita frequência nesse órgão, outras áreas do corpo também podem ser afetadas pela doença.

Tipos de infarto

A doença é divida em dois tipos: infarto branco ou isquêmico e vermelho. O primeiro é mais comum em órgãos como coração, rins e baço, e causa inchaço e palidez na região afetada. Já o segundo, também chamado de hemorrágico, é caracterizado pela permanência de sangue do local em que a artéria foi obstruída. É mais comum em tecidos do pulmão ou intestino, onde o extravasamento de sangue é mais fácil.

Saiba mais:

Transplante de coração: entenda o processo e os riscos

Você sabe quais são os exames necessários para o coração?

Pular corda emagrece e fortalece o coração

Angina (quase infarto)

“Muitas vezes o indivíduo tem uma obstrução arterial que progride e causa uma deficiência de sangue no coração. Mas o problema não é suficiente para provocar a morte das células do miocárdio, nem a evolução para uma necrose”, esclarece o cardiologista Roberto Giraldez. Quando isso acontece, recebe o nome de angina. O problema sinaliza que o coração está recebendo menos sangue e nutrientes que o necessário. A dor provocada é um alerta e merece cuidado especial a fim de evitar problemas mais graves. O tratamento, geralmente, é feito com medicamentos.

Consultoria Hélio Castello, cardiologista; Roberto Giraldez, cardiologista