ESTILO DE VIDA

Saiba por que é importante pedir ajuda

Para certas pessoas, pedir ajuda se remete à fraqueza, ou desconfiança da capacidade do outro. Mas ser ajudado é muito importante para o ser humano.

None
Foto: Reprodução/Pixabay

por Redação Alto Astral
Publicado em 23/01/2017 às 14:00
Atualizado às 13:13

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

No individualismo presente no mundo atual, levar tudo sozinho acaba sendo visto por algumas pessoas como algo necessário, enquanto pedir ajuda se remete à fraqueza, ou desconfiança da capacidade do outro. Este sentimento também pode estar relacionado à maneira como o indivíduo define sua autonomia como adulto, entre outras possibilidades.

Foto: Reprodução/Pixabay

“Tudo depende do repertório de vida da pessoa. De como ela foi criada, de como ela aprendeu o princípio de independência, ou como ela associa o ato de pedir ajuda ao fracasso, por exemplo. Mas não dá para avaliar de forma generalizada este assunto. Cada caso é diferente do outro. No entanto, é importante termos consciência do que efetivamente nos impede de solicitar auxílio”, observa Flávio Resende, jornalista, empresário e coach com formação em Coaching Ontológico e pós-graduação em Coaching pela Homero Reis Consultores Associados.

Pedir ajuda para o seu próprio bem

Se a recusa por ajuda é um receio da possibilidade de acontecer algo negativo, ou o esforço solitário seja provocado pelo perfeccionismo, não importa. Fato é que arcar com todos os afazeres sem solicitar a contribuição de ninguém pode causar problemas não apenas nas relações sociais e no trabalho, como também na saúde.

Afinal, com mais responsabilidades, a carga de estresse no corpo e a ansiedade são maiores. Aí, até mesmo as realizações individuais, obtidas sem a ajuda que poderia ter sido requisitada, podem ruir. “Assumir muitas responsabilidades, invariavelmente, traz consequências maléfica para as relações e sobrecarga para quem toma este tipo de atitude. Mas, ao meu ver, a dificuldade de construir relações de confiança é a mais danosa”, comenta Flávio.

Leia também