Implante capilar pode ser solução para calvície e para autoestima

Por conta da dificuldade que muitos homens ainda têm em lidar com a calvície, o implante capilar é um recurso cada vez mais procurado

None
Procedimento é uma alternativa eficaz para os homens que têm dificuldade em lidar com a calvície. FOTO: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 02/10/2017 às 07:00
Atualizado às 14:27

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A calvície é um problema comum entre os homens, ainda mais depois dos 30 anos. Muitos indivíduos afetados por esse problema sentem dificuldade em conviver com os efeitos da queda de cabelo, tendo sua autoestima comprometida. Contudo, a partir do implante capilar, nome convencional da cirurgia de transplante capilar, é possível recuperar tudo isso – desde os cabelos até a autoaceitação. Com o avanço da tecnologia, o procedimento tem se tornado cada vez mais eficaz e apresentando resultados que proporcionam um aspecto muito mais natural. Confira!

Como é a cirurgia?

O implante capilar é uma cirurgia que retira o tecido de uma região capilar e transplanta para outra. Não se trata de um tecido sintético,mas sim do próprio cabelo do paciente, que é retirado de uma área abundante e transplantado para outra área que está calva. Normalmente, os folículos são retirados da região da nuca e da lateral da cabeça. Porém, com os avanços em relação a esse tipo de cirurgia, hoje também já é possível aproveitar folículos da região da barba ou peitoral.

Isso possibilita uma alternativa de tratamento para pacientes com casos mais severos de calvície, geralmente os que possuem o diagnóstico de alopecia androgenética, causada por uma hipersensibilidade de receptores hormonais no couro cabeludo. Essa condição pode ser hereditária ou ainda estar relacionada a vários fatores, como disfunções hormonais, estresse, complicações na tireoide e falta de vitaminas. Apesar de ser uma cirurgia de longa duração, em função da forma lenta e manual com que é feita, não é necessária a internação do paciente que irá realizar o implante capilar.

Além do cabelo, podem ser usados pelos de outras partes do corpo para suprir as falhas de alguma região da cabeça. FOTO: Shutterstock Images

Graus de calvície

A calvície normalmente surge na puberdade e tem o seu pico por volta dos 30 ou 40 anos, quando é comum ocorrer uma estabilização. Porém, o volume total do cabelo continua caindo ao longo da vida. A calvície também é classificada em graus que variam de 1 a 7, sendo o nível 1 o mais leve e o 7 o mais severo. No entanto, o cirurgião plástico João Gabriele afirma que o implante capilar é eficaz para todos os graus. “Mesmo em casos de pacientes com a calvície bastante avançada, é possível reverter bem esse quadro para que ele não seja tão calvo”, destaca.

Autoestima

Passando o cabelo de uma área para outra é possível reduzir a calvície em diversos locais do couro cabeludo, como nas famosas entradas, por exemplo. A falta de cabelo nessa região dá um aspecto de envelhecimento, tornando o transplante capilar também uma forma de rejuvenescimento. João Gabriele aponta ainda que o implante capilar é um ótimo recurso para melhorar a autoestima masculina. “Existem homens que não se incomodam com a calvície, mas, para aqueles que se sentem desconfortáveis e inseguros com a situação, o implante capilar é, sem dúvida, uma cirurgia que irá proporcionar uma melhora na autoestima deles”, afirma.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: João Gabriele, cirurgião plástico

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.