Icterícia em recém-nascido: o que é, causas e tratamentos

A icterícia em recém-nascido é um problema relativamente comum, que apresenta tratamento depois de identificada por um pediatra. Saiba mais sobre a doença!

None
O recém-nascido fica com a pele amarelada com a icterícia. Foto Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 04/05/2017 às 08:42
Atualizado às 13:45

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Não é difícil encontrar bebês que, logo após os primeiros dias de vida, ficam com a pele amarelada. Embora o quadro possa assustar, não é preciso entrar em pânico. Provavelmente, o problema é a famosa icterícia em recém-nascido, que pode ser tratada por um pediatra (normalmente, a doença é detectada ainda na maternidade, já que ela costuma ocorrer entre o segundo e o terceiro dia de vida do bebê).

Qual é a causa da icterícia em recém-nascido?

Mesmo que o bebê seja saudável ao nascer, é possível que ele desenvolva o problema. Isso acontece em decorrência do excesso de uma substância chamada bilirrubina, produzida pelo organismo durante o processamento dos glóbulos vermelhos de que ele não vai mais precisar. À medida que o nível dessa substância vai crescendo, o amarelo vai afetando o corpo de cima para baixo, ou seja, começa na cabeça, passa pelo peito e, em casos mais graves, chega aos dedos dos pés.

Esse problema é comum?

A icterícia em recém-nascido varia bastante dependendo da origem racial do bebê, isto é, os asiáticos, por exemplo, têm mais tendência a ter icterícia em comparação a recém-nascidos brancos e negros. Cerca de 80% das crianças prematuras são afetadas pela doença e o pico de bilirrubina acontece entre o quinto e o sétimo dia depois do parto.

A icterícia em recém-nascido pode assustar, mas pode ser tratada.

A icterícia em recém-nascido pode assustar, mas pode ser tratada. Foto Shutterstock

Como ocorre o tratamento?

Caso a pele do bebê fique amarelada, o médico deve pedir um exame de sangue para medir a concentração de bilirrubina e definir se o tratamento é necessário, variando de caso para caso. O médico pode prescrever fototerapia (quando o recém-nascido é colocado sob luzes fluorescentes que ajudam a metabolizar a bilirrubina) ou, em situações mais amenas, indicar banho de sol.

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.