Inspire-se na história da dona do pão de mel mais famoso do Brasil

Conheça a trajetória e confira as dicas de Graziela Garcia, que hoje fatura alto produzindo mais de 15 mil pães de mel por mês e vendendo até para artistas!

None
Foto: Divulgação

por Lirian Coelho
Publicado em 14/02/2017 às 14:00
Atualizado às 13:33

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O sucesso dos pães de mel de Graziela Defelippe Garcia é tanto que caiu no gosto até mesmo de estrelas como Deborah Secco, Giovanna Antonelli e Ivete Sangalo. A Grazi & Grazi, negócio da relações públicas e empresária, já tem mais de 35 mil seguidores no Instagram e mais de 14 mil no Facebook. Mas como será que a marca atingiu tamanha popularidade no Brasil inteiro? Vamos saber a seguir, confira!

Graziela vendendo pão de mel Grazi & Grazi para a atriz Gionava Antonelli

Foto: Divulgação

Como tudo começou

O meu pão de mel é uma receita antiga de família. Eu me formei em Comunicação e, quando voltei a morar com os meus pais, descobri que estava com uma doença autoimune chamada lúpus. A minha mãe, para não me deixar frustrada em casa, me incentivou a fazer a receita de pão de mel da minha avó, e eu percebi que tinha o dom para isso”. Graziela conta que no início não gostava de vender, só gostava de produzir os quitutes. “Minha mãe pegava tudo o que eu fazia, levava para a rua e vendia. Primeiro ela oferecia para as amigas, depois passou a colocar os meus produtos em uma padaria, isso até eu conseguir fazer tudo sozinha”.

Aos 23 anos, Graziela resolveu fazer dos pães de mel um negócio. “Eu tenho uma irmã gêmea e na época que eu estava doente, ela fez uma tatuagem no braço, com duas bonequinhas. Uma carequinha, que era eu, e a outra cabeludinha, que era ela. Aí eu peguei essa imagem, minha madrinha (na época, minha sócia) desenhou uma panela no meio e mandei produzir as etiquetas do meu produto”. A empresária, inicialmente, gostaria que a marca chamasse Grazi & Bela (combinação do nome dela e da irmã), mas a irmã não quis. Então, Graziela resolveu ouvir o conselho de um tio que sugeriu Grazi & Grazi, pois fica sonoro e a repetição de nomes supostamente daria sorte ao negócio.

Até o momento da criação da marca, Graziela ainda trabalhava em casa. “Na mesma época, a minha mãe comprou uma loja de café colonial aqui em Curitiba. Na doceria tinha uma garagem, e eu pedi se podia montar uma cozinha no local. Eu queria uma cozinha pequena mesmo, só para eu sair de casa. Então eu comprei um forno grande, uma batedeira planetária, uma mesa de inox e comecei a fabricar nessa garagem”. O negócio começou a vender e a se desenvolver. “A minha mãe não prosperou e eu cresci. Ela acabou vendendo a loja e eu resolvi alugar uma casa, construir uma fábrica e comprar máquinas”. Hoje, Graziela trabalha com 15 colaboradores, tem uma loja há 6 anos e agora está inaugurando a segunda. A fábrica da Grazi & Grazi começou com 20m², mudou para um local de 100m² e agora está com 600m².

Pão de mel com chocolate branco da Grazi & Grazi, embalados e com etiqueta

Foto: Divulgação

Os pães de mel da Grazi & Grazi

A empresária trabalha com três linhas de pães de mel: a tradicional (que é o recheado com doce de leite e coberto com chocolate ao leite ou branco), a gold (que são os pães de mel de Nutella® e os cobertos com chocolate 70% cacau) e a cores e sabores (que são os pães de mel com geleias, cobertos com um blend de chocolate meio amargo). O de maior sucesso, segundo a proprietária, ainda é o pão de mel tradicional.

“Nós atendemos 100 lojas em Curitiba, 1 loja no Rio de Janeiro, 2 em Ponta Grossa e 4 em Santa Catarina. Quando você vende em larga escala, uma grande variedade de sabores deixa você maluca, por isso optei por oferecer menos opções em meu cardápio”. Os preços dos pães de mel variam de R$5,50 (os de geleia) até R$7,50 (o gold). Em média, a fábrica produz cerca de 15 mil unidades por mês.

Graziela, da Grzi & Grazi, decorando um ovo de Páscoa

Foto: Divulgação

Dicas da especialista

  • Com relação à embalagem, a profissional aconselha o uso de filme plástico ou papel-alumínio, que conservam melhor o produto. Para que o pão de mel não derreta ao ser embalado, é importante que o ambiente de produção esteja refrigerado. Para conservá-lo, não é necessário mantê-lo na geladeira, apenas em local fresco, abaixo de 28 graus.
  • Para que o bolo do pão de mel saia fofinho, é importante manter a temperatura do forno constante em 180°C e utilizar sempre ingredientes frescos. Com relação ao mel, escolha os que sejam puros e de qualidade.
  • Graziela conta que prefere assar os pães de mel já em forminhas individuais (redondas ou quadradas), pois os produtos saem perfeitos e mantêm o mesmo padrão de tamanho. Mas, caso você prefira assar em uma fôrma grande e cortar com um cortador, também vai dar certo.
  • Para banhar corretamente, é essencial que o chocolate esteja bem homogêneo, derretido na temperatura correta. “É importante temperar o chocolate (no caso dos nobres que necessitam deste processo) de acordo com as instruções da embalagem e manter essa temperatura constante durante o banho. Se começar a endurecer, é preciso retemperar para que a qualidade não desande”.
  • Para quem deseja ingressar no ramo de pães de mel para vender, Graziela dá as dicas: persistência, disciplina e uma boa receita são a chave do sucesso. É essencial estar sempre atenta às novidades do mercado, tentar inovar e manter um padrão entre os produtos. “A pessoa que comeu o meu pão de mel em 2001, quando eu comecei, e comer hoje ainda vai sentir a mesma sensação, pois eu ainda utilizo a mesma receita e a mesma matéria-prima”.

Texto: Juliana Garcia

Site: www.paodemelgrazigrazi.com.br

Telefone: (41) 3076-4682

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.