ESTILO DE VIDA

Hipnoterapia pode ser usada para combater a dor

A hipnoterapia hoje já utilizada no combate de diversos transtornos mentais. E você sabia que com essa técnica é possível enfrentar a dor?

None
FOTO: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 27/09/2016 às 18:01
Atualizado às 11:39

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Na busca pela cura da dor, grande parte dos pacientes procuram médicos e tratamentos tradicionais. No entanto, muitos esquecem que a própria mente também pode ser uma aliada no combate a diversos sintomas. Nesse quesito, a hipnoterapia é uma das técnicas utilizadas para o tratamento de algumas dores. Apesar de apresentar resultados positivos em muitos casos, geralmente as pessoas só procuram essa alternativa quando a dor já alcançou um estágio mais grave.

A hipnoterapia pode ser aplicada para tratar qualquer tipo de dor. Lógico que não vai curar um processo inflamatório, mas alivia a dor enquanto o remédio leva o tempo necessário para a cura. É mais usada nos casos crônicos, pois há um componente emocional intensificando os sintomas”, frisa o psiquiatra e hipniatra João Cabral.

O especialista explica que o desespero e a desesperança invadem o paciente, e a hipnoterapia age também no âmbito emocional. No tratamento, diversas técnicas conduzem a intervenção. “Os métodos empregados podem ser uma indução direta para bloquear a dor, mas geralmente é utilizada a regressão para a busca da sua causa. Se for um trauma, ao tratá-lo, a dor desaparece. Há também a técnica de visualização dirigida para alívio da dor enquanto se faz o tratamento adequado para cada caso”, menciona João.

mulher-dor-braço-hipnoterapia

FOTO: Shutterstock Images

Mas os benefícios não param por aí; além de reduzir a ingestão de medicamentos, inúmeros casos e pacientes podem receber essa ajuda. “Em cirurgias, diminui o uso de anestésicos e melhora a cicatrização, o edema e a dor pós-operatória. Há ainda a possibilidade de utilização no parto sem dor, facilitando o nascimento sem trauma”, conclui João.

Soluções além da hipnoterapia

Muitas vezes, a dor surge de maneira inesperada. Apesar do imprevisto na maioria dos casos, algumas medidas podem ser fundamentais para amenizar as consequências desse mal. Confira algumas dicas:

1 • “Alimentar-se corretamente, tomar a quantidade ideal de água por dia, evitar álcool, cigarro e alimentos calóricos, dormir pelo menos oito horas por dia e fazer exercícios físicos adequados são aliados na hora de prevenir uma crise de enxaqueca”, afirmam a neurologista Marcela Jacobina e o neurocirurgião Marcelo Amato;

2 • “Em relação à dor nas costas, deve-se ficar atento à postura, controlar o peso, realizar alongamentos durante o dia, não carregar excesso de peso nas malas e mochilas, entre outros fatores que podem evitá-la”, ressalta o ortopedista Rogério Vidal.

LEIA TAMBÉM

Texto e entrevistas: Vitor Manfio/colaborador – Edição: Giovane Rocha/Colaborador

Consultorias: João Jorge Cabral, médico, psiquiatra e hipniatra; Marcela Jacobina, neurologista; Marcelo Amato, neurocirurgião; Rogério Vidal de Lima, especialista em coluna pelo Hospital das Clínicas de São Paulo.