ESTILO DE VIDA

5 hábitos que podem prevenir um infarto

Além de uma alimentação saudável e evitar fumo e bebidas alcoólicas, existem outros hábitos que devem ser cultivados diariamente para evitar um infarto

None
FOTO: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 19/09/2016 às 19:42
Atualizado às 11:36

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Não é novidade que uma alimentação equilibrada é capaz de prevenir diversas doenças, principalmente as cardíacas. É é isso o que afirma um estudo feito por especialistas da McMaster University, no Canadá. Segundo eles, uma dieta saudável pode reduzir em 35% o risco de morte por doenças cardiovasculares e em 14% o risco de um novo infarto. Mas, além disso, existem outros hábitos que devem ser cultivados diariamente para evitar esse problema, como é possível conferir a seguir.

mao-segurando-coracao-infarto

FOTO: Shutterstock

1- Faça exames de rotina

É importante ir ao médico e realizar os exames necessários para afastar qualquer suspeita de problemas cardíacos ou, se algo estiver alterado, poder ser tratado logo no início.

2- Cuide saúde da mente

Dedique alguns minutos do dia para uma atividade que envolva lúdico, como ler, ver filmes, escrever ou fazer artesanato. Isso ajuda a relaxar, afastando o estresse diário.

cinco-dicas-para-evitar-infarto

FOTO: Shutterstock

3- Não deixe o lazer de lado

Ter momentos de prazer algumas vezes na semana é essencial para a saúde do coração, já que a alegria ajuda a abstrair os problemas e acalma o corpo e a mente.

4- Controle o peso

A manutenção do peso é fundamental para cuidar da saúde do coração, já que sedentarismo, obesidade e hipertensão são fatores de risco para um infarto.

5- Exercite-se regularmente

Praticar exercícios regularmente – ao menos 150 minutos por semana, em sessões de 30 minutos, no mínimo – diminui o risco de problemas cardiovasculares. “As modalidades que protegem o coração são os exercícios aeróbicos (andar, correr, nadar, etc), que envolvem grandes grupos musculares, realizados de forma cíclica, leve e moderada, com duração prolongada”, afirma a educadora física Cláudia Forjaz. Não se esqueça: é preciso fazer uma avaliação física completa com seu médico de confiança antes de iniciar qualquer tipo de atividade física, ok?

Texto: Natália Negretti e Paula Santana

Consultoria: Cláudia Forjaz, educadora física

LEIA TAMBÉM

• Pesquisa diz que aspirina pode reduzir risco de infarto

• Segundo estudo, infarto pode atingir mais pessoas durante o frio

• Conheça os principais fatores de risco do problema