ESTILO DE VIDA

Gravidez aos 40: como a medicina ajuda mulheres a realizarem seu sonho

A gravidez aos 40 anos é algo cada vez mais estudado pela medicina, a fim de fazer com que as mulheres dessa idade tenham uma gestação saudável

None
Foto: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 09/06/2017 às 17:15
Atualizado às 13:01

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Muitas mulheres adiam a decisão de ter um filho e acabam engravidando após uma certa idade. Mas, afinal, quais são os riscos de uma gravidez aos 40? Malu conversou com o ginecologista Renato de Oliveira para esclarecer todas as dúvidas!

Idade ideal para a gravidez

“O ideal é que a gravidez aconteça dos 18 aos 35 anos. A partir dos 35 anos, começa cair a taxa de fecundidade. Além de aumentar os problemas das doenças genéticas, especialmente a Síndrome de Down”, orienta o especialista.

Gestação saudável

“Cada vez mais, a mulher faz atividades físicas, cuida da alimentação e isso contribui no organismo. Algumas mulheres com 40 anos têm a saúde melhor do que outras com 25, por exemplo. Além disso, um bom pré-natal reduz os riscos de uma gravidez tardia”, complementa.

Perigos da gravidez aos 40

“Aborto, desenvolvimento de diabetes e hipertensão ao longo da gestação são muito comuns, bem como má-formações no bebê. Para se ter uma ideia em números, uma paciente com 35 anos que engravida tem uma probabilidade de ter um bebê com Síndrome de Down de 0,5%. Aos 40 anos, essa taxa está por volta de 1%. Aos 45, de 5 a 6% e com 48 anos a taxa sobe para mais de 60%”.

Cuidado

“O ideal seria essa mulher antes de engravidar começar a suplementação de ácido fólico, manter os exames tireoidianos normais, fazer uma avaliação de toxoplasmose, rubéola e citomegalovírus, que trazem risco de má-formação. Quem tem mais de 40 anos pode adicionar um controle de peso, alimentação saudável e atividade física”.

Pré-natal especial

“Ao longo do pré-natal, a gente tem que fazer exames para checar se a formação do sistema cardiovascular está normal, talvez um pouco mais de consultas para avaliar o surgimento de doenças. E lembrar que a suplementação de vitaminas é importante”.

Engravidar naturalmente

“É possível, mas é pouco provável. Com o tempo, a mulher tem uma perda quantitativa e qualitativa nos gametas, por isso que aumenta o risco de má-formações e de doenças genéticas”.

Quando buscar apoio

“Até 35 anos, a paciente pode esperar até 1 ano antes de procurar um especialista, pois 84% conseguirão engravidar. Entre 35 e 40 anos, aguarde seis meses. Acima de 40 anos, não precisa postergar porque já está em queda a fertilidade”.

Novidades médicas

“Os tratamentos como inseminação intrauterina e a fertilização in vitro aumentam as chances de uma gravidez. Para a paciente que já sabe que vai postergar a gravidez, vale a pena pensar em congelar seus gametas”.

Pronta para ser mãe

Independentemente da idade, a mulher tem que desejar ser mãe, para que se abra a essa função sem medo. Porém, após os 35 anos, ela costuma estar mais estabilizada, o que é um benefício. “De forma geral, as mulheres mais velhas apresentam um comportamento de menos risco à gestação e ao bebê, além de serem maduras, seguras e mais estáveis emocionalmente”, explica a psicóloga Ana Paula Magosso Cavaggioni. Além disso, elas já têm o principal, que é o desejo de ser mãe. Ana Paula explica que quem planeja uma gravidez aos 40 deve ter em mente o mesmo que qualquer mãe: que existe um vínculo único entre ela e seu bebê. Assim, tudo flui e a relação mágica fica estabelecida.

Texto: Redação Alto Astral

LEIA TAMBÉM