ESTILO DE VIDA

Grávidas de meninos têm mais chance de terem diabetes

As grávidas que esperam um bebê do sexo masculino precisam redobrar a atenção com a saúde, pois a chance de ter diabetes gestacional é maior.

None
FOTO: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 29/07/2016 às 19:41
Atualizado às 15:15

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Toronto, no Canadá, que analisou cerca de 600 mil mulheres grávidas, aquelas que esperaram um menino tiveram um risco maior de desenvolver o diabetes gestacional, que nem sempre se dá por conta de histórico familiar ou maus hábitos alimentares.

Alimentação de grávidas deve ser balanceada

FOTO: iStock.com/Getty Images

Durante as análises, foi constatado que as células pancreáticas atuam de maneira menos eficiente no organismo das mulheres que gestavam um bebê do sexo masculino. Lembrando que esse tipo de diabetes aparece por conta das alterações metabólicas que ocorrem durante a gravidez, que podem ser capazes de reduzir a ação que a insulina desempenha no organismo. Para combater essa disfunção, o pâncreas pode aumentar a produção do hormônio a fim de “suprir” a necessidade do corpo e, com isso, dar início ao quadro.

SAIBA MAIS:

Antidepressivo na gravidez aumenta risco de autismo

Gravidez tardia: traz benefícios ou é arriscada?

Conheça os primeiros sintomas da gravidez

Grávidas precisam se alimentar bem

“A ligação ente reprodução e alimentação, assim como outras funções vitais, é em parte dependente das próprias vitaminas, minerais e outros nutrientes ingeridos. Cientistas descobriram uma forte conexão entre vitamina B6 e o equilíbrio entre o estrógeno e a progesterona, essenciais para que as mulheres possam engravidar”, explica o ginecologista e obstetra José Bento de Souza.

Portanto, é importante que as grávidas apostem em alimentos como carboidratos integrais, proteínas magras, ingredientes fontes de ferro e zinco, e gorduras boas.

Texto Paula Santana e Rose Araujo

Consultoria José Bento de Souza, ginecologista e obstetra