Seria a gratidão capaz de mudar a forma como enxergamos o mundo?

Agradecer, ter empatia e equilíbrio em suas ações pode tornar a vida mais leve e mudar a maneira como você lida com problemas do dia a dia

None
Crianças tendem a ser mais propensas a agradecer caso sejam orientadas (FOTO: Shutterstock Images)

por Redação Alto Astral
Publicado em 03/05/2017 às 18:40
Atualizado às 18:40

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Você tem o hábito de agradecer pelos acontecimentos de sua vida, sejam eles quais forem? Se sim, saiba que a ciência já provou que esse sentimento traz inúmeros benefícios para o bem-estar pessoal, seja ele físico ou mental. “A gratidão melhora até nossa saúde física porque reduz nossa agressividade e proporciona equilíbrio mental, e um está completamente atrelado a outra”, assegura a coach Juliana Albanez.

Dessa maneira, resolvemos ressaltar como a gratidão pode tornar sua vida melhor e fazer com que veja os problemas e o mundo de uma forma diferente.

Empatia e equilíbrio

A gratidão tem o poder de tornar as pessoas mais empáticas – aquelas que possuem a capacidade de se colocar no lugar do próximo. Um estudo da Universidade de Kentucky, nos Estados Unidos, apontou que pessoas gratas são mais propensas a serem amáveis e compreensivas mesmo quando as outras não são tão amáveis assim.

Além disso, de acordo com uma pesquisa publicada na revista científica Journal of Personality and Social Psychology, a gratidão teria importante papel no equilíbrio e na coesão social por estimular comportamentos sociais positivos, como ajudar aqueles que encaram alguns problemas ou dar suporte emocional a outras pessoas. Essa conexão nos faz refletir e não nos deixa desligar do outro, fazendo com que nos tornemos pessoas mais interpretativas do mundo a nossa volta.

No ambiente de trabalho

Mulher de terno apertando mão de homem de terno com uma mulher e um homem batendo palmas atrás

A gratidão também influencia no clima do ambiente de trabalho (FOTO: Shutterstock Images)

A maioria das pessoas quer estar próxima de gente positiva. Segundo o psicólogo Bayard Galvão, a gratidão contribui na mudança de postura da profissional, principalmente em relação ao convívio. “A tendência é que serão pessoas mais simpáticas, menos arrogantes e mais fáceis de convívio, assim, num momento em que um chefe for promover alguém, a pessoa mais agradável provavelmente será escolhida.”, deduz o especialista.

Já a coach Juliana Albanez lembra que o perfil característico de pessoas gratas pode acabar por se destacar aos olhos do empregador: “o mercado de trabalho cada vez mais tem buscado profissionais, claro, com boa capacidade técnica, mas também que saibam lidar com adversidades em um mundo cada vez mais complexo e, principalmente, que reconheçam e se movimentem no sentido de conectar e buscar a harmonia no ambiente de trabalho”, explica.

“Quando não temos esse sentimento de gratidão muito forte, é comum focar no negativo e não perceber o fato como catalisador de crescimento pessoal. Nosso olhar vai apenas para a adversidade, conflitos, descontrole e muitas vezes a ingratidão”, analisa Juliana. Porém, assegura a profissional, é possível aprender algo com tais fatos. “O hábito da gratidão nos faz refletir. Essa mudança de hábito não é fácil, pois muitas vezes a reação imediata é focar no problema. Mas esse exercício diário nos faz mudar a chave e pensar que se existe uma adversidade, temos que enfrentar”, comenta.

LEIA TAMBÉM

Consultorias: Bayard Galvão, psicólogo clínico, hipnoterapeuta e presidente do Instituto Milton H. Erickson de São Paulo; Juliana Albanez, personal e professional coach, palestrante e jornalista especialista em comportamento humano.

Texto: Redação Edição: Érica Aguiar

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.