ESTILO DE VIDA

Rico em triptofano, o grão-de-bico melhora o humor

O grão-de-bico previne a osteoporose e o diabetes, tem ômega-3 e ômega-6 importantes para a circulação e muito mais. Confira todos os benefícios!

None
Foto: Stela Handa/colaboradora

por Redação Alto Astral
Publicado em 20/12/2016 às 13:37
Atualizado às 16:26

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Bastante utilizado como acompanhamento de dobradinha, bacalhau e saladas, ou em pratos típicos como o homus e o falafel, o grão-de-bico ainda tem pouco espaço nas refeições diárias dos brasileiros. Um grande erro, já que essa leguminosa ajuda na prevenção de anemia, osteoporose, câncer de cólon, diabetes e obesidade, e, para completar, ainda melhora o humor, acabando com o desânimo e até depressões leves.

grão-de-bico

Foto: Stela Handa/colaboradora

“O grão-de-bico contém um aminoácido chamado triptofano que participa da produção de serotonina. Esse hormônio é importante na sensação de prazer, bem-estar e confiança”, afirma a nutricionista Natália Bisconti.

Protetor do coração

Além do triptofano, o grão-de-bico é rico em ácidos graxos ômega 3 e 6, que melhoram a circulação sanguínea e protegem o coração contra infartos ao impedir que o colesterol se acumule na parede das artérias.

A grande quantidade de fibras é responsável pela prevenção de câncer de cólon (por facilitar a formação do bolo fecal e, assim, impedir que substâncias nocivas fiquem no intestino) e diabetes (pois reduz os níveis de glicose no sangue).

Contra osteoporose

“O grão-de-bico é uma importante fonte de proteína de origem vegetal, por isso não apresenta gordura nem colesterol. Contém fibras, vitaminas e minerais como magnésio, fósforo, potássio, cálcio, ferro, vitamina E e vitaminas do complexo B. Por ter esses nutrientes, auxilia no funcionamento intestinal e previne anemia”, ressalta Natália.

Os hormônios vegetais, como os fitoestrógenos, têm a capacidade de evitar perda de massa óssea, protegendo a estrutura do corpo contra osteoporose. Desta forma, o consumo de grão-de-bico é bastante recomendado para mulheres que atingiram a menopausa, já que nessa fase as perdas de massa óssea são mais acentuadas.

Alimentação viva

O grão-de-bico é muito utilizado por adeptos da alimentação viva, ou seja, que consomem alimentos germinados. Segundo estudiosos, desta forma os grãos e sementes oferecem mais nutrientes e energia. Se quiser experimentar, coloque 1 xícara (chá) de grão-de-bico em um pote com água e deixe por 8 horas. Escorra e lave os grãos. Ainda úmidos, coloque-os em um pote de vidro destampado e deixe até que comecem a germinar, lavando de manhã e de noite. Quando estiverem brotando, consuma os grãos crus, em saladas ou sucos.

LEIA TAMBÉM:

Consultoria: Natália Bisconti, nutricionista