Gordura trans: fique de olho num dos vilões mais comuns da dieta!

Perigo à vista: a gordura trans, além de ser prejudicial à saúde e ao funcionamento do organismo, pode estragar o seu plano de emagrecimento

None
Foto: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 25/10/2016 às 19:29
Atualizado às 12:16

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Gordura vegetal hidrogenada. Esse é o verdadeiro nome da famosa gordura trans, utilizada pelas empresas alimentícias para dar consistência e aumentar o prazo de validade de seus produtos. E é exatamente esse ingrediente que faz a diferença na nova versão da dieta dos pontos, que passa também a limitá-la no consumo diário. O problema é que o consumo excessivo de gordura trans pode provocar alterações no metabolismo das demais gorduras, elevando o total de colesterol ruim (LDL) e diminuindo o bom (HDL). Com isso, aumenta o risco de entupimento dos vasos sanguíneos e, consequentemente, de uma doença cardíaca. Para a dieta, o problema vai além, pois representa calorias a mais na balança e é responsável pela formação daqueles indesejados pneuzinhos. “A gordura trans favorece o acúmulo indevido da gordura visceral, que se aloja na barriga, onde produz substâncias prejudiciais à saúde”, diz a nutricionista Sylvia Tosi.

mulher segurando lanche

Foto: iStock.com/Getty Images

Solução

O ideal é evitá-la no dia-a-dia. Mas quando essa tarefa fica difícil, não ultrapasse o consumo de 2 gramas diárias. Ao comprar produtos industrializados, fique sempre atenta aos rótulos de suas embalagens. Lá, você não somente encontra essa informação, como fica sabendo o valor calórico e nutricional dos alimentos, inclusive a quantidade de suas demais gorduras.

Além da gordura trans

Existem ainda outros dois tipos de gordura: as saturadas e as insaturadas. As primeiras são encontradas basicamente em produtos de origem animal, como ovos, carnes, leite e seus derivados. São consideradas ruins porque aumentam o LDL. Já as insaturadas se fazem presentes em alimentos vegetais, como castanhas, óleos, azeite de oliva, abacate e em alguns peixes. A vantagem é que a segunda controla as taxas de colesterol no sangue. No entanto, independente disso, é preciso ter em mente que toda gordura tem 9 calorias por grama e, por isso, também merece atenção.

Texto: Viviane de Gênova/Colaboradora | Consultoria: Sylvia Tosi, nutricionista de Bauru (SP), (14) 3224-1233

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.